sexta-feira, 29 de setembro de 2017

A boa filha de Karin Slaughter - Novidade HarperCollins


Lançamento: 1 de outubro de 2017
PVP: 17,70 €
Formato: 15,5 x 23 cm com abas
Página: 704
Género: Thriller

Sinopse
Duas meninas são obrigadas a entrar no bosque com uma pistola apontada. Uma foge para salvar a vida, a outra fica para trás.
Há vinte e oito anos, um crime horrível veio perturbar a feliz vida familiar de Charlotte e Samantha Quinn: a sua mãe foi morta. O seu pai, um conhecido advogado de defesa de Pikeville, rendeu-se à dor. A família desfez-se irremediavelmente, consumida pelos segredos daquela noite pavorosa.
Passados vinte e oito anos, Charlie tornou-se advogada, seguindo os passos do pai: é a filha ideal. Mas quando a violência volta a aumentar em Pikeville e uma grande tragédia assola a localidade, Charlie vê-se imersa num pesadelo. Para além de ser a primeira pessoa a chegar à cena do crime, o caso desperta de novo as recordações que tentou manter à margem durante quase três décadas. Porque a surpreendente verdade sobre o acontecimento que destruiu a sua família não pode permanecer oculta para sempre.

KARIN SLAUGHTER é uma das escritoras de suspense e ficção policial mais afamadas e galardoadas do panorama literário atual. A autora é mundialmente aclamada pela sua potência narrativa e consagrada pelas suas repetidas aparições nas listas de best sellers do The New York Times. Dos seus 15 romances, traduzidos para 32 línguas, venderam-se mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo. Convertida em fenómeno literário internacional, alcançou o número um da lista dos livros mais vendidos no Reino Unido, Irlanda, Alemanha e Países Baixos, onde foi a única autora a conseguir ter oito títulos simultaneamente na lista de best sellers, incluindo o número um.
A BOA FILHA é o quarto romance de KARIN SLAUGHTER publicado pela HarperCollins Ibérica, seguindo-se a Flores Cortadas, Broken e A Mulher Oculta.

Opiniões
«Sigo-a e segui-la-ei em todos os seus livros.» Gillian Flynn

«Romance negro em estado puro.» Michael Connelly

«A escritora de thrillers mais audaz do momento.» Tess Gerritsen

Biblioteca Perfeita


Imagem retirada aqui.

As Mulheres no Castelo de Jessica Shattuck - Novidade Planeta



360 páginas / PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 4 de Outubro

Sinopse
No meio das cinzas da derrota da Alemanha nazi, Marianne von Lingenfelsregressa ao outrora majestoso castelo dos antepassados do marido, uma imponente fortaleza de pedra arruinada por anos de guerra.
Viúva de um resistente assassinado na sequência da tentativa gorada de matar Adolf Hitler, a 20 de Julho de 1944, Marianne tenciona cumprir a promessa que fez aos corajosos conspiradores: encontrar e proteger as suas mulheres, ela viúvas da Resistência.
Marianne resgata Martin, de seis anos, filho do seu mais querido amigo, de uma casa de reeducação nazi. Juntos, viajam por entre os fumegantes escombros da pátria vencida, até Berlim, onde a mãe de Martin, a bela e ingénua Benita, caiu nas mãos de soldados do Exército Vermelho.
Depois localiza Ania, outra viúva, e os dois filhos, refugiados que enlanguescem num dos muitos campos onde se alojam os milhões de pessoas deslocadas pela guerra.
Enquanto reúne os membros desta improvisada família, Marianne está convencida de que a dor partilhada e as circunstâncias os manterão juntos. Mas descobre que o mundo regido por estritos princípios do seu passado privilegiado se tornou mais complicado, cheio de segredos e negras paixões que ameaçam separá-los.

Sobre a autora
É a autora premiada de The Hazards of a Good Breeding, que foi um The New York Times Notable Book e finalista do PEN/Windship Award, e de Perfect Life.
Os seus escritos apareceram no The New York Times, no The New Yorker, na Glamour, na Mother Jones, na Wired e na The Believer, entre outras publicações.
Licenciada pela Harvard University, recebeu um MFA da Columbia University.
Vive com o marido e três filhos em Brookline, Massachusetts.

A Minha Agenda Bullet - Novidade Planeta



204 páginas / PVP: 16,60 €
Nas livrarias a partir de 4 de Outubro

Uma agenda personalizável, inspiradora e aliviadora do stress.
É uma grande tendência na internet e em Portugal também está na moda entre bloggers e não só.
Uma agenda por pontos – chamados bullets –, na qual se anotam personalizadamente os afazeres, mas também pensamentos, desejos, objectivos.
É um espaço criativo que acaba por transformar esta agenda numa espécie de ferramenta de auto-ajuda. Ideal para organizar, planificar e anotar tudo o que é preciso fazer no dia-a-dia!
Começamos pelo primeiro bullet?
Transformará a maneira de organizar e planificar o bem mais precioso: o seu tempo!
O novo fenómeno mundial entre os mais jovens bloggers, instagrammers... que já conta com uma enorme popularidade na internet.

Inclui autocolantes e escantilhões para potenciar a sua criatividade.

Sentir Profundo


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Aquisições - Penguin Random House


Esta semana começou com boas surpresas no correio. Recebi da Objectiva o livro "Uma Vida Alemã", que é sobre a vida de Brunhild Pomsel, antiga secretária de Joseph Goebbels. Esta mulher serviu um dos maiores criminosos da história e nem se apercebeu. Um livro que é uma reflexão ao passado e uma chamada de atenção a este presente e futuro próximo. Não podemos ser indiferentes. Da Suma de Letras recebi o thriller "Menina Boa, Menina Má", do qual tenho lido boas críticas no goodreads. Estou muito curiosa.
E vocês leitores, também querem ler estes livros?
Boas leituras! 

A Carne de Rosa Montero - Novidade Porto Editora


Título: A Carne
Autor: Rosa Montero
Tradutor: Helena Pitta
Págs.: 192
PVP: 16,60 €
Disponível a 4 de outubro

Sinopse
Numa noite, Soledad contrata um gigolô para que a acompanhe a um espetáculo de ópera, um ardil, na verdade, que não é mais do que uma tentativa de provocação a um ex-amante. No entanto, um violento e imprevisível incidente alterará por completo o curso daquela noite e marcará o início, entre ambos, de uma relação vulcânica, inquietante, e talvez perigosa. Ela tem sessenta anos; o gigolô, trinta e dois. Começa o jogo...
A narração desta aventura irá mesclar-se com as histórias dos escritores malditos da exposição que Soledad se encontra a preparar para a Biblioteca Nacional – e ser maldito é «desejarmos ser como os outros mas não conseguirmos, querer que nos amem mas só causarmos medo, talvez riso, não suportarmos a vida e, sobretudo, não nos suportarmos a nós próprios».
Como a própria Soledad, talvez?
Devorar ou ser devorado: A Carne é um romance audaz e surpreendente, o mais livre e pessoal de todos os que Rosa Montero já escreveu, que nos fala do passar dos anos, do medo da morte, da necessidade de amar e da gloriosa tirania do sexo. Tudo através da voz de uma eterna sedutora, apanhada de surpresa pelo seu próprio envelhecimento.

Rosa Montero nasceu em Madrid em 1951 e estudou Jornalismo e Psicologia. Desde 1976 que colabora em exclusivo com o jornal El País, tendo obtido em 1980 o Prémio Nacional de Jornalismo e em 2005 o Prémio Rodríguez Santamaría de Jornalismo. Figura central da literatura espanhola contemporânea, a sua vasta obra de romancista está traduzida nas mais diversas línguas. Com A Louca da Casa recebeu o Prémio Grinzane Cavour de literatura estrangeira e o Prémio Qué Leer para o melhor livro espanhol, distinção que também lhe foi atribuída, em 2006, por História do Rei Transparente.
Página da autora: www.rosamontero.es

As extraordinárias máquinas do Senhor Bigodes de Ilaria Guarducci - Novidade Alfarroba


As extraordinárias máquinas do Senhor Bigodes
de Ilaria Guarducci
Páginas 32 pp.                         
Formato A4
Preço c/ IVA 12,5 euros
ISBN 978-989-8745-94-1

Sinopse
Um estranho vendedor chegou à cidade com extraordinárias  máquinas que funcionam a... porcaria!
Com o Forno de Ranho, os macacos são convertidos em deliciosos bolos;  com cocó, podem ser feitos presentes maravilhosos; os puns são  transformados nos perfumes mais doces... Todos querem uma das extraordinárias máquinas do senhor Bigodes! Mas ninguém reparou no aviso impresso a letras minúsculas: depois de algum tempo, todas as coisas transformadas voltam ao seu estado original...
Uma hilariante parábola sobre consumismo.

O Caminho Imperfeito de José Luís Peixoto - Novidade Quetzal


Género: Literatura/ Viagem
Formato: 15 x 23,5 cm
N.o de páginas: 192
Data de lançamento: 29 de setembro de 2017
PVP: € 17,70
ISBN: 978-989-722-356-3

Sinopse
«Estamos aqui, o caminho também é um lugar.»
Entre Banguecoque e Las Vegas, José Luís Peixoto regressa à não-ficção com um livro surpreendente, repleto de camadas, de relações imprevistas, transitando do relato mais íntimo às descrições mais remotas e exuberantes.
O Caminho Imperfeito é, em si próprio, a longa viagem a uma Tailândia para lá dos lugares-comuns do turismo, explorando aspetos menos conhecidos da sua cultura, sociedade, história, religiosidade, entre muitos outros.
A sinistra descoberta de várias encomendas contendo partes de corpo humano numa estação de correios de Banguecoque fará que, com consequências imprevisíveis, a deambulação se transforme em demanda.
Todos os episódios dessa excêntrica investigação formam O Caminho Imperfeito e, ao mesmo tempo, constituem uma busca pelo sentido das próprias viagens, da escrita e da vida.

José Luís Peixoto nasceu em Galveias, em 1974. É um dos autores de maior destaque da literatura portuguesa contemporânea. A sua obra ficcional e poética figura em dezenas de antologias, traduzidas num vasto número de idiomas, e é estudada em várias universidades nacionais e estrangeiras. Em 2001, acompanhando um imenso reconhecimento da crítica e do público, foi atribuído o Prémio Literário José Saramago ao romance Nenhum Olhar. Em 2007, Cemitério de Pianos recebeu o Prémio Cálamo Otra Mirada, destinado ao melhor romance estrangeiro publicado em Espanha. Com Livro, venceu o prémio Libro d'Europa, atribuído em Itália ao melhor romance europeu publicado no ano anterior. As suas obras foram ainda finalistas de prémios internacionais, como Femina (França), Impac Dublin (Irlanda) ou Portugal Telecom (Brasil). Na poesia, Gaveta de Papéis recebeu o Prémio Daniel Faria e A Criança em Ruínas, o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2012, publicou Dentro do Segredo – Uma Viagem na Coreia do Norte, a primeira incursão do autor na literatura de viagens. A Galveias, publicado em 2014, seguiu-se Em Teu Ventre, o seu último romance publicado pela Quetzal, em 2015. As suas obras estão traduzidas em mais de vinte idiomas.

Notas de imprensa:
«Um dos principais autores da sua geração.» O Estado de São Paulo
«Há muito tempo que José Luís Peixoto se tornou num dos escritores portugueses imprescindíveis.» El País
«Um escritor que levanta bem alto a literatura do seu país.» Le Figaro

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Convite Clube do Autor


A Fnac do Centro Comercial Colombo recebe no próximo sábado, 30 de setembro, a apresentação do romance de estreia de Cristina Vale, Conjura.

Ao exaustivo trabalho de pesquisa e documentação, Cristina Vale adicionou toda a sua mestria de contadora de histórias. Conjura é o resultado de vários anos de investigação e de escrita que convidam o leitor a recuar vários séculos na nossa História e a entrar na corte de D. João II.

Revelando a cada capítulo uma profunda preocupação com os factos históricos e com o rigor da narrativa, o primeiro romance de Cristina Vale distingue-se sobretudo pela riqueza de pormenores e ambientes sabiamente recriados.

Ao mesmo tempo que interferem nas decisões políticas de D. João II, privam de perto com D. Leonor de Lencastre ou acompanham as conspirações reais, os leitores passeiam pelas ruas da Lisboa de então, sentam-se à mesa com os personagens do livro, sentem os cheiros, ouvem os sons.

Conjura vai além da História e faz o leitor viajar no tempo e no espaço. É um romance que narra uma época gloriosa para Portugal mas também por isso dominada pela ambição e pelo medo, onde a conjura está sempre à espreita.

Passatempo Exclusivo Facebook


Passatempo em vigor até 03 de Outubro.
Participe aqui.
Boa sorte!

O Senhor Ibrahim e as flores do Alcorão de Eric-Emmanuel Schmitt - Novidade Marcador


FICÇÃO – Romance
PÚBLICO – Público em geral
Nº DE PÁGINAS - 72
FORMATO – 14*21cm
PREÇO (c/IVA) – 12,44€
ISBN – 978-989-754-329-6
LANÇAMENTO - 20-09-2017

Sinopse
Duas gerações diferentes, duas religiões distintas, uma amizade única...
Momo é um rapazinho que se aborrece na escola e em casa, junto do seu pai, um advogado infeliz. Porém, na Rue Bleue, onde mora, há mulheres pouco recomendáveis que o tratam muito bem e, acima de tudo, há o senhor Ibrahim, o merceeiro árabe do bairro, que parece conhecer os segredos da felicidade, dos quais Momo depressa aprende a tirar partido.
Depois do seu pai se atirar para debaixo de um comboio, Momo é acolhido pelo senhor Ibrahim. Juntos, vão encerrar a loja, comprar um automóvel e partir para o país natal do velho homem, a terra dos sábios da  contemplação, do Alcorão, das suas flores e da poesia do mundo.

Sobre o autor
Filósofo, romancista e dramaturgo, Eric-Emmanuel Schmitt tornou-se em poucos anos um dos autores francófonos mais lidos em todo o mundo. Encontra-se no Top 10 dos autores franceses mais lidos, os seus livros estão traduzidos em 43 línguas e as suas peças são regularmente encenadas em mais de 50 países.

sábado, 23 de setembro de 2017

Aquisições - Alma dos Livros


Esta beleza chegou a casa esta semana. Obrigada Alma dos Livros. Quem acompanha o blogue, sabe que gosto de ler sobre o Holocausto. É um tema pesado que me deixa sempre esgotada mas que não deixo de ler. São livros como estes que devemos ler. Ler para não esquecer as atrocidades do passado e para que se evitem cometer no presente. 
E vocês, também gostam de ler sobre o Holocausto?
Boas leituras! 

Bom sábado!


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Naomi Alderman vencedora do Baileys Women's Prize de Ficção pelo romance "The Power"


Naomi Alderman autora do romance Desobediência (publicado este mês pela Saída de Emergência) foi a vencedora do Baileys Women’s Prize de Ficção pelo romance The Power (será publicado no próximo ano pela Saída de Emergência) .

No romance Desobediência conhecemos Ronit, uma jovem solteira a viver em Nova Iorque, o Judaísmo Ortodoxo no qual foi educada é uma religião sufocante de que fugiu há muito tempo. Quando descobre que o pai, um estimado rabi da comunidade judaica de Londres, faleceu, decide regressar a casa pela primeira vez em anos.O seu regresso confronta-a com memórias de infância. As amizades e os amores que formou na adolescência voltam para a assombrar e lembram-na, de forma dolorosa, que não só é uma estranha na sua própria casa, mas também uma ameaça à tradição.
 Dividida entre os seus desejos pessoais e a obediência a Deus, que escolha resta a Ronit? Uma vida de conformismo... ou desobedecer a tudo o que lhe foi ensinado desde a infância?

Esta fantástica história já foi adaptada para o cinema e vai ser protagonizada por Rachel Weis e Rachel McAdams. A estreia está prevista para o final de 2017.

Naomi Alderman cresceu em Londres e frequentou a Universidade de Oxford. É professora de Escrita Criativa na Bath Spa University e escreve frequentemente para o The Guardian.
O seu primeiro romance, Desobediência, foi publicado em dez línguas e ganhou em 2006 o Orange Award for New Writers.
Em 2017, venceu o Baileys Women’s Prize de Ficção pelo romance The Power, a ser publicado pela Saída de Emergência.

Aqui D’el Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro! de Paula Fernandes e Mariana Flores - Novidade Booksmile


Aqui D’el Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro! 72 pp | 12,69€

Sinopse
De D. Afonso Henriques a D. Manuel, as crianças vão aprender tudo sobre os acontecimentos mais importantes da Monarquia portuguesa. Aqui D’el Rei: Todos os Reis de Portugal num Só Livro!, da historiadora Paula Fernandes, vai despertar a curiosidade dos mais novos e ajudará pais e professores! As ilustrações, de Mariana Flores, e as atividades vão tornar esta viagem pela História ainda mais divertida! Oferta de uma barra cronológica.
Vamos descobrir os segredos dos Reis de Portugal!
De D. Afonso Henriques a D. Manuel, aprende tudo sobre os acontecimentos mais importantes para a coroa portuguesa:
•       Que rei conquistou Lisboa aos mouros?
•       Por que razão chamam o Desejado a D. Sebastião?
•       Quem foi o último rei a governar Portugal?
Estas e muitas outras questões são explicadas através de textos claros e rigorosos. Este livro vai despertar a curiosidade dos mais novos e auxiliará pais, educadores e professores na tarefa de ensinar a História de Portugal!
As ilustrações e as 23 propostas de atividades originais vão tornar esta viagem pelo tempo ainda mais divertida!

Paula Fernandes nasceu em 1980 e é natural da Amadora. Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 2002, onde também realizou o Ramo de Formação Educacional. Mais tarde, em 2008, concluiu o mestrado em Museologia na Faculdade de Belas Artes. Professora, formadora, tutora, autora, redatora e produtora de conteúdos científicos e didáticos, tem um percurso profissional ligado à educação de crianças, de jovens e adultos, em escolas, unidades de formação, bibliotecas e museus.

Mariana Flores nasceu em 1988 e a sua carreira de desenho começou assim que aprendeu a pegar nos lápis de cor. A sua paixão por animais e livros é uma constante que povoa o imaginário de fantasia que vai criando nas suas ilustrações. Licenciou-se em Som e Imagem pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, em 2009. Ilustradora freelancer a viver em Leiria, o seu trabalho tem envolvido as áreas da ilustração infantil, banda desenhada, desenho animado, videojogos e jogos de tabuleiro.

Aquisições - Editorial Planeta


A Editorial Planeta enviou-me esta surpresa boa. O exemplar de avanço de "As Mulheres no Castelo". O livro de Jessica Shattuck sairá a 4 de Outubro. Já falta pouco! Esta história é baseada em factos reais e decorre depois da derrota da Alemanha nazi. Para quem gosta de romance histórico, este parece ser muito bom. Fiquei curiosa e espero começar a leitura em breve.
E vocês, com vontade de ler esta novidade?
Boas leituras!

Alexandra Lucas Coelho inicia série infanto-juvenil


Em Outubro chega “Orlando e o Rinoceronte”, primeiro livro de uma nova série, escrita e ilustrada por Alexandra Lucas Coelho, “As Aventuras de Orlando”.
O protagonista tem oito anos, uma carapinha ruiva e não consegue dizer os “éles”. É bom a jogar à bola mas tem medo de desenhar. Tudo começa quando recebe uma carta com um rinoceronte lá dentro. Juntos vão viajar pelo tempo e pelo espaço.
Nesta primeira aventura conhecemos também os pais de Orlando, que estão separados, Cláudia, que passa a vida a persegui-lo, e o seu amigo Tobias, que nunca jogou à bola.
Depois da recente reedição de “E a Noite Roda” na Companhia das Letras, estreia de Alexandra Lucas Coelho no grupo Penguin Random House, esta nova série sai com a chancela Alfaguara infanto-juvenil.

O lançamento do primeiro livro será a 14 de Outubro no Teatro Nacional D. Maria II.

Ele está aí...


Adoro o Outono! É a minha estação favorita. 
É também a vossa? 

Biblioteca Perfeita


Imagem retirada aqui.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Nenhuma Verdade se Escreve no Singular de Cláudia Cruz Santos - Novidade Bertrand Editora


Género: Literatura / Ficção
Formato: 15 x 23,5 cm
N.o de páginas: 232
Data de lançamento: 22 de setembro de 2017
PVP: € 16,60
ISBN: 978-972-25-3478-9

Sinopse
«A vida pessoal de Amália encolhe ao mesmo ritmo que a atenção prestada à sua vida profissional se expande. Na sua sala de julgamentos entram homicidas, ladrões, traficantes de droga, jogadores de futebol corruptos, repatriados ou vítimas de crimes sexuais. Em sua casa, deixou de entrar o homem que ama, e Marta, a menina que acolheu, sonha regressar ao bairro social onde vivia antes de ser institucionalizada. Amália passa as noites acordada, presa nas suas muitas perguntas sem resposta, a olhar para um quadro misterioso onde uma mulher engaiolada segura, inerte, as chaves que poderia usar para se soltar — até que resolve, ela própria, ir à procura do que significa a palavra «liberdade».

Cláudia Cruz Santos nasceu em Aveiro em 1971. Doutorou-se em Ciências Jurídico-Criminais pela Faculdade de Direito de Coimbra, onde é professora auxiliar e docente de Direito Processual Penal e de Criminologia. Foi a primeira mulher a presidir a um Órgão Disciplinar das competições profissionais de futebol em Portugal, foi assessora do Ministro da Justiça entre 2000 e 2002 e foi uma das representantes portuguesas no Grupo de Estados contra a Corrupção do Conselho da Europa. É autora de várias obras jurídicas já publicadas. Este é o seu primeiro romance.

Delírio Total: Hitler e as Drogas no Terceiro Reich de Norman Ohler - Novidade Vogais


Ed. Vogais | 320 pp| 18,79€

Sinopse
Uma investigação meticulosa que expõe uma perspetiva surpreendente da Segunda Guerra Mundial: a elevada dependência de drogas da Alemanha nazi.
O regime nazi pregava uma ideologia de pureza física, mental e moral. Mas, como Norman Ohler revela nesta envolvente história baseada em fontes até agora inéditas, o Terceiro Reich estava saturado de drogas: cocaína, opiáceos e, sobretudo, metanfetaminas, usadas por toda a gente - de operários fabris a donas de casa - e vitais para a resistência das tropas, explicando, em parte, o rápido avanço e a vitória alemã em 1940.
O uso promíscuo de drogas, inclusive ao mais alto nível, também afetou a tomada de decisões, com Hitler e o seu séquito a refugiarem-se em cocktails de estimulantes potencialmente letais, administrados pelo médico Theo Morell, incapazes de reverter o curso da guerra, que se virava contra a Alemanha.
Embora as drogas por si só não possam explicar as tóxicas teorias raciais dos nazis ou os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, esta descoberta leva-nos a ver os crimes de guerra cometidos contra a humanidade a uma nova luz. Delírio Total é, assim, uma peça crucial para entendermos a História mundial.

Norman Ohler é um romancista premiado, argumentista e jornalista alemão.
Passou cinco anos a pesquisar para Delírio Total em numerosos arquivos na Alemanha e nos Estados Unidos, e falou com testemunhas, historiadores militares e médicos.
Publicou três romances, um dos quais o primeiro romance hipertexto do mundo, e coescreveu o argumento do filme de Wim Wenders, Palermo Shooting.
Mais sobre o autor: www.normanohler.de


«Espantoso, cativante, convincente. A história por contar da relação do Terceiro Reich com as drogas, incluindo cocaína, heroína, morfina e, sobretudo, metanfetaminas. Altera o que pensávamos saber sobre a Segunda Guerra Mundial.» — The Guardian

«Um livro verdadeiramente extraordinário» — BBC News

«Fantástico e energético. Reconta a história da guerra pelo prisma de um comprimido. Tem a capacidade incomum de perturbar.» —  The Times

Primeiras páginas do livro aqui.

A Cicatriz do Mal de Pierre Lemaitre - Novidade Clube do Autor


Disponível a 4 de Outubro

Sinopse
Galerie Monier, Paris. Uma mulher é apanhada de surpresa por três homens armados que assaltam uma joalharia em plena galeria de lojas dos Campos Elísios. A mulher chama-se Anne Forestier. Trata-se nada mais nada menos do que a companheira do comissário Camille Verhœven, responsável pela Brigada Criminal. Fazendo tábua rasa da lei e correndo o risco de perder o posto de trabalho, o comissário esconde dos demais polícias o facto de conhecer Anne e toma a investigação a seu cargo. É o primeiro passo de uma manipulação orquestrada por um assassino vingativo. Na realidade, quem dá caça a quem? E quem é a verdadeira presa?
Gravemente ferida e coberta de cicatrizes, Anne fica internada no hospital, até que Camille a esconde na casa isolada que herdou da mãe. Perseguida por um dos atacantes, esta misteriosa mulher manterá o comissário na corda bamba, tanto a nível pessoal como profissional. Digno herdeiro de Sherlock Holmes e Hercule Poirot, com uma costela de Philip Marlowe, o comandante é um mestre na arte de bem investigar, mas este caso revela-se uma manipulação com requintes de vingança pessoal.
Como habitualmente acontece na escrita de Lemaitre, as aparências enganam, e Camille acabará por compreender que é vítima de uma intriga que remonta ao passado, vendo-se obrigado a recorrer a todos os expedientes e mais algum para descobrir o responsável, bem como as razões que motivam o enigmático assassino.

Pierre Lemaitre nasceu em Paris, em 1951. Deu aulas de Literatura francesa e americana durante vários anos e atualmente dedica-se à escrita e ao teatro.
Os cinco thrillers que escreveu, premiados pela crítica e aplaudidos pelos leitores, fizeram dele um dos grandes nomes das letras francesas e granjearam-lhe o reconhecimento internacional. A trilogia do comandante Camille Verhoeven recebeu, entre outros, os prémios Dagger, Prix du Premier Roman Policier de Cognac, the Prix du Meilleur Polar Francophone e Melhor Romance Policial Europeu. Até nos vermos lá em cima, a sua primeira incursão fora do romance «negro», foi galardoado com o Prémio Goncourt de 2013, o Prix du roman France Télévision, o Prix des lycéens en toutes lettres, o Prix des librairies Nancy/Le Point e o Prix littéraire de la ville de Brignoles.
As suas obras estão traduzidas em trinta línguas, e várias foram adaptados ao cinema e ao teatro.

A Lógica Inexplicável da Minha Vida de Benjamin Alire Sáenz - Novidade Topseller Bliss


A Lógica Inexplicável da Minha Vida | 400 pp. | 17,69€

Sinopse
O que é afinal uma vida normal?
O início de vida de Sal foi tudo menos vulgar. A sua mãe, no dia em que soube estar grávida, abandonou o namorado, um tipo violento, e foi viver com o seu melhor amigo, Vicente. Três anos depois, a mãe de Sal faleceu de cancro. Mas, antes, casou com Vicente para que este pudesse adotar o bebé e dar-lhe uma vida melhor.
A admirável capacidade de questionarmos a vida.
Aos 17 anos, apesar de ter o melhor pai adotivo que se possa imaginar, Sal vive com muitas perguntas sobre o seu passado e a sua identidade. E no momento em que tem de tomar decisões importantes sobre o seu futuro, como a ida para a Universidade, a pressão leva-o a reagir a tudo com violência.
Um livro em que a ternura irradia das páginas.
No entanto, Sal não está sozinho, tem dois grandes amigos, Samantha e Fito, que também têm histórias familiares invulgares. Juntos, os três amigos vão à procura das respostas de que precisam, percebendo, pelo caminho, o valor da amizade, a importância dos laços familiares e como todos somos perfeitamente imperfeitos.
Uma história envolvente, que promove valores como a aceitação, a amizade e a busca por uma identidade.

Benjamin Alire Sáenz é um aclamado poeta e um escritor multipremiado.
Os seus livros já lhe valeram o American Book Award, o PEN/Faulkner Award, o Stonewell Award, o Pura Belpre Award, o Lambda Literary Award, o livro de honra do Michel L. Print Award, entre muitas outras distinções.
Nasceu em 1954, no Novo México, Estados Unidos. Foi professor de escrita criativa na Universidade do Texas, mas hoje dedica-se inteiramente à escrita.​


quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Milarepa de Eric-Emmanuel Schmitt - Novidade Marcador


Editora: Marcador
Data 1ª Edição: 21/09/2017
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-75-4324-1
Nº de Páginas: 72
Dimensões: 140x210mm
PVP: 12,44€

Sinopse
Milarepa: 
Todas as noites, Simon tem um sonho recorrente. É a reencarnação do tio de Milarepa, o famoso iogue tibetano do século XI. Para quebrar os ciclos infinitos de reencarnação, Simon terá de contar a história de Milarepa e do seu tio, que nutria pelo sobrinho um ódio implacável, identificando-se com eles até ao ponto em que a sua identidade se funde com a deles. Mas onde começam os sonhos e termina a realidade?
Neste livro, que é simultaneamente simples e maravilhoso, um conto no espírito do budismo tibetano, Eric-Emmanuel Schmitt traz-nos os temas mais importantes para o espírito humano: a vida, o amor, a morte, o bem e o mal.

Citações
«Eu choro e sinto um forte sentimento de fé de cada vez que leio ou ouço a história de Milarepa, o grande iogue do Tibete.» | Dalai Lama

«Milarepa, de Eric-Emmanuel Schmitt, mostra-nos que a essência da vida é a mesma em todas as partes do mundo e que consiste em generosidade e autoconhecimento.» | Le Midi Libre

[A minha Opinião] Rumo a Casa


"Rumo a Casa" conquistou logo pelo título. Porque quando penso em casa, penso em lar, em conforto, algo que tão bem conheço. Depois da leitura da sinopse, percebi que todas as personagens nela presentes procuram a sua casa, o lugar ao qual pertencem, as suas raízes.  

A meu ver, Yaa Gyasi faz uma estreia fantástica na ficção. Construiu uma narrativa credível e levou-me numa longa viagem, através de gerações, para contar a dolorosa história da escravatura. 

Entre o Gana e os Estados Unidos da América, acompanhei o suceder de gerações sacrificadas pela dor e violência. A sede de riqueza levou a que muitos homens brancos e poderosos se achassem no direito de sacrificar e desrespeitar os direitos humanos de comunidades negras. Muitas famílias foram separadas, muitos homens e mulheres foram deixados à fome e tratados como animais enjaulados, foi-lhes retirada a sua dignidade, mas nunca a esperança de um dia voltarem a casa.

Esta narrativa tem o seu início com duas irmãs, Esi e Effia. Depois delas conheci os passos inseguros das suas famílias e as suas tribulações. São muitas histórias dentro de uma história, que me doeram, que me emocionaram, que me revoltaram e fizeram reflectir. Acho que é daqueles livros que não se pode passar sem ler, não só pelo excelente trabalho de pesquisa aqui envolvido, mas acima de tudo pela forte mensagem que passa ao leitor.

Actualmente, vendo todos os acontecimentos a nível global, este é um livro que tem de ser lido e tem de ser interiorizado, para que, a humanidade, não volte a cometer os mesmos crimes do passado. Valeu a minha ressaca literária. De vez em quando, tenho de ler estes livros, que mexem com a minha alma e a minha consciência. Livros que são uma chamada de atenção. 

É urgente o amor. É urgente encontrar o rumo para casa. 

Boas leituras!

A Céu Aberto de Antonio Iturbe - Novidade Editorial Planeta


560 páginas / PVP: 20,95 €
Nas livrarias a partir de 20 de Setembro

Sinopse
França, anos de 1920.
Só os melhores pilotos são aceites em Latécoère.
Entre os eleitos estão Jean Mermoz, Henri Guillaumet e Antoine de Saint-Exupéry, três heróicos aviadores que abriram as primeiras linhas de negociação de correio em rotas inexploradas.
Nenhuma distância era demasiado extensa para eles, nenhuma montanha demasiado alta: as cartas devem chegar ao seu destino.
Quando aterram, enfrentam as turbulências da vida, num século dilacerado pelas guerras.

Sobre o autor
Nasceu em Saragoça (Espanha) em 1967 e cresceu em Barcelona.
Publicou os romances Rectos Torcidos (2005) Dias de Sal (2008) e A Bibliotecária de Auschwitz (2012), obra vencedora do Prémio Troa «Libros con Valores»
Dedica-se há mais de vinte anos ao jornalismo cultural e actualmente dá aulas na Universidade de Barcelona e na Universidade Autónoma de Madrid.

Conjura de Cristina Vale - Novidade Clube do Autor


Conjura ou os Mistérios do Reinado de D. João II
360 Págs. l 16,00€
Disponível a partir de 21 de Setembro

Sinopse
Ao exaustivo trabalho de pesquisa e documentação, Cristina Vale adicionou toda a sua mestria de contadora de histórias. Conjura é o resultado de vários anos de investigação e de escrita que convidam o leitor a recuar vários séculos na nossa História e a entrar na corte de D. João II.

Revelando a cada capítulo uma profunda preocupação com os factos históricos e com o rigor da narrativa, o primeiro romance de Cristina Vale distingue-se sobretudo pela riqueza de pormenores e ambientes sabiamente recriados.

Ao mesmo tempo que interferem nas decisões políticas de D. João II, privam de perto com D. Leonor de Lencastre ou acompanham as conspirações reais, os leitores passeiam pelas ruas da Lisboa de então, sentam-se à mesa com os personagens do livro, sentem os cheiros, ouvem os sons.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

[A minha Opinião] Um Mais Um


Os leitores que acompanham o Manta de Histórias mais atentamente, sabem que sou fã de Jojo Moyes. "Viver depois de Ti" é um dos meus livros favoritos, e não passo sem o recomendar a toda a gente. Estava muito curiosa em relação a este novo livro. Fiz umas pesquisas e as opiniões que li foram sempre muito favoráveis. Parti para a leitura com a expectativa de encontrar novamente uma bela história. Posso dizer-vos que a autora não me desiludiu. 

Jojo Moyes traz novamente uma história tocante, onde os protagonistas, menos favorecidos socialmente, têm uma grande lição de vida a dar aos leitores. As personagens são todas elas singulares e cativantes. Dei por mim a torcer por cada uma delas e a emocionar-me. Jess é uma mãe coragem e batalhadora, que por mais pancada que leve da vida, não se deixa abater e luta sempre. Tanzie, filha de Jesse, é um pequeno prodígio. É uma menina inteligente, com um talento enorme para os números e de uma ternura cativante. Nicky é um adolescente a passar um mau bocado, que luta para encontrar o seu verdadeiro lugar. Ed é um homem de sucesso, que se vê enredado numa teia de problemas e não sabe como sair deles. Estas quatro personagens juntas, são fantásticas. 

Apesar de se centrar muito no drama familiar de Jess e de Ed, este não é um romance pesado e melancólico. Nele têm lugar temas sérios como a pobreza, o bullying, a educação, o tráfico de informação privilegiada, a negligência parental. Apesar de toda a seriedade exigida aos temas, a autora soube tratá-los de forma inteligente, oferecendo ao leitor a sensibilidade exigida mas também momentos leves e de muito humor.

Durante a leitura passei por vários estados emocionais: de alegria, de tristeza, de ternura, de divertimento, de paixão. Quando uma leitura me causa todas estas várias emoções, sei que estou perante um livro que vale todo o meu tempo e que só o posso recomendar a outros leitores.  

É uma história inspiradora, cheia de bons valores e de esperança. A mensagem é forte: coisas boas acontecem a quem acredita. Deixem-se levar por Jess, Tanzie, Nicky e Ed. Eles têm tanta coisa para nos ensinar. Boas leituras!

Quase a chegar às livrarias - Menina Boa, Menina Má


Disponível a 20 de Setembro 

Sinopse
Quando Annie, 15 anos, entrega a sua mãe à polícia espera um novo começo de vida — mas será que podemos realmente escapar ao nosso passado? A mãe de Annie é uma assassina em série. Annie ama a sua mãe, mas a única maneira que tem de a fazer parar é entregá-la à polícia. Com uma nova família de acolhimento e um novo nome — Milly —, espera um novo começo. Agora pode ser quem quer. Mas, com o julgamento da mãe à porta, os segredos do passado de Milly não vão deixá-la dormir… Quando a tensão sobe, Milly vai ter de decidir: será uma menina boa? Ou uma menina má? Porque a mãe de Milly é uma assassina em série. E ela é sangue do seu sangue.

Rainbow Rowell na página de Facebook da Saída de Emergência


Movimento Destrói Este Diário - Editorial Planeta

OS 7 youtubers MAIS TOP de Portugal vão criar o maior desafio em cadeia de sempre com o livro mais ‘destruído’ no mundo: Destrói Este Diário a Cores.

# CATARINA FILIPE 
# JOÃO SOUSA 
# ANDRÉ CABANA 
# ANGIE COSTA 
# PAULO SOUSA 
# AS ARROJINHAS 
# ADRIANA SILVA

As ‘destruições’ vão começar dia 24 de Setembro, com Catarina Filipe, que vai iniciar a cadeia de desafios criativos aos outros youtubers e às comunidades de fãs.
Uma comunidade de mais de 1 Milhão de fãs já subscritos e 8,3 Milhões de visualizações ao mês!

Se sempre quis destruir um livro mas nunca teve coragem, junte-se a este movimento!


UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA
com
Catarina Filipe e o João Sousa.

Venha desafiar a sua criatividade e leve o seu Destrói este Diário a

Cores autografado!
22 de Outubro - 16h
Fnac C.C. Colombo - Lisboa

As duas vidas de Sofia Stern de Ronaldo Wrobel - Novidade Porto Editora


Título: As duas vidas de Sofia Stern
Autor: Ronaldo Wrobel
Págs.: 264
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70
Disponível a 28 de Setembro

Sinopse
Sofia Stern nasceu na Alemanha em 1919 e fugiu para o Brasil nas vésperas da Segunda Guerra Mundial. Filha de um judeu cego afinador de pianos e duma enfermeira que a abandonou ainda bebé, Sofia terá sido sempre tratada com o desprezo e humilhação que os alemães reservavam aos judeus.
Ronaldo é neto de Sofia, vive em Copacabana e, certo dia, recebe o telefonema de uma juíza alemã às voltas com um processo judicial que o pode tornar multimilionário.
Com a descoberta do diário da avó, Ronaldo reconstitui a juventude da pacata senhora e da sua conturbada amizade com Klara Hansen, revelando peças de um passado que envolve paixões, inveja, traições, dinheiro e a morte de Klara, em 1938.
Quando outros factos surpreendentes e inesperados vêm à tona, Ronaldo depara-se com uma série de dilemas morais.

Ronaldo Wrobel nasceu em 1968 no Rio de Janeiro, é escritor e advogado. Tem cinco livros publicados: três romances, uma coletânea de contos e um título infantojuvenil. Publicado em oito países, o seu romance Traduzindo Hannah (Record, 2010) foi finalista do Prémio São Paulo de Literatura, na categoria de melhor livro do ano.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Passatempo Exclusivo Facebook


Passatempo a decorrer na nossa página de facebook.
Participe aqui.
Boa sorte!

Plantas Medicinais: A Saúde nas Nossas Mãos - Agenda 2018 - Novidade Dinalivro


Edição/reimpressão: 2017
Páginas: 160
Editor: Dinalivro
ISBN: 9789725766644
PVP: 13,00€
Medidas: 140 x 210 mm

Esta agenda é uma homenagem às plantas e às mãos que delas têm sabido cuidar ao longo dos milénios. É mais uma tentativa de aproximação entre plantas e pessoas, medicina e planeta. O fio condutor desta agenda, a nona desde 2010 continua a ser o uso terapêutico de plantas e frutos.
E porque 2018 é o ano Europeu do Património Cultural, património esse que abrange recursos do passado que assumem muitas formas e aspetos.
O conhecimento ancestral das plantas e seus usos constitui um desses valiosos aspetos que é urgente preservar para o bem da nossa saúde e da saúde do planeta terra.

Boa semana leitores!


domingo, 17 de setembro de 2017

Quase a chegar às livrarias - Inferno em Lisboa


Disponível a de 29 de Setembro

Sinopse
Inferno em Lisboa começa com o desaparecimento de Sílvia Frattini, uma jornalista famosa, casada com um ex-político toxicodependente, ciumento e vingativo. Rapto? Assassínio? A Polícia abre um inquérito e o caso é entregue ao inspector Mortágua que, ao tentar descobrir o paradeiro da repórter, se vê enredado numa teia de crimes por esclarecer. Um corpo decapitado encontrado a flutuar nas águas do Tejo, esqueletos de recém-nascidos escondidos num sótão e um vírus letal criado em laboratório dificultam a investigação e adensam o mistério.
Tendo como cenário a cidade de Lisboa e com um enredo apaixonante, este thriller é uma emocionante história de amor, traição, intriga e vingança, que irá prender o leitor até à última página.

Bom domingo!


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Biblioteca Perfeita


Imagem retirada aqui.

O Diário de Anne Frank - Diário Gráfico de Ali Folman, David Polonsky, Anne Frank - Novidade Porto Editora



Título: O Diário de Anne Frank
Autores: Ari Folman (guião) e
David Polonsky (ilustração)
Págs.: 160
PVP: 18,80 €
Disponível a 21 de Setembro

Sinopse
«12 de junho de 1942: Espero poder confiar-te tudo, como nunca pude confiar em ninguém, e espero que venhas a ser uma grande fonte de conforto e apoio.»
No verão de 1942, com a ocupação nazi da Holanda, Anne Frank e a família são forçados a esconder-se. Durante dois longos anos, vivem com um grupo de outros judeus num pequeno anexo secreto em Amesterdão, temendo diariamente ser descobertos. 
Anne tinha treze anos quando entrou para o anexo e levou com ela um diário que manteve no decorrer de todo este período, anotando os seus pensamentos mais íntimos, os seus receios e esperanças, e dando conta do dia a dia da vida em reclusão. 
Em 1947, após o fim da Segunda Guerra Mundial — a que Anne não sobreviveria —, o seu pai publicou este diário, um documento inspirador que é ainda hoje um dos livros mais acarinhados em todo o mundo e uma obra marcante na história do século xx. 
Lançada mundialmente em celebração do 70.º aniversário de O Diário de Anne Frank, esta é a sua primeira adaptação para banda desenhada, realizada com a autorização da família e tendo por base os textos originais do diário.

Sobre os autores
Ari Folman nasceu a 17 de dezembro de 1962, em Haifa, Israel, e é um premiado realizador de cinema, argumentista e compositor de bandas sonoras. Escreveu e realizou o filme A Valsa com Bashir, nomeado para os Óscares e vencedor de um Globo de Ouro para melhor filme estrangeiro, em 2008.

David Polonsky nasceu em Kiev, na Ucrânia, em 1973, e é um ilustrador e designer premiado. Foi responsável pelas ilustrações de A Valsa com Bashir.

Anne Frank nasceu a 12 de junho de 1929 em Frankfurt, na Alemanha, no seio de uma família judaica. Em 1933, após a tomada de poder pelos nazis, a sua família muda-se para Amesterdão, na Holanda. Passam dois anos escondidos num anexo, mas são descobertos e detidos em agosto de 1944. Anne Frank é encaminhada para o campo de concentração de Bergen-Belsen, onde morre em março de 1945. O diário que escreveu durante o período de reclusão viria a tornar-se uma das obras de não ficção mais lidas em todo o mundo.

Saiba mais sobre o livro no site da Porto Editora aqui.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Quase a chegar às livrarias - O Ódio que Semeias


Disponível a 20 de Setembro

Sinopse
Starr tem 16 anos e move-se entre dois mundos: o seu bairro periférico e problemático, habitado por negros como ela, e a escola que frequenta numa elegante zona residencial de brancos. 
O frágil equilíbrio entre estas duas realidades é quebrado quando Starr se torna a única testemunha do disparo fatal de um polícia contra Khalil, o seu melhor amigo. 
A partir daí, pairam sobre Starr ameaças de morte: tudo o que ela disser acerca do crime que presenciou pode ser usado a seu favor por uns, mas sobretudo como arma por outros. 
Um poderoso romance juvenil, inspirado pelo movimento Black Lives Matter e pela luta contra a discriminação e a violência.

Quase a chegar às livrarias - Imagina que Não Estou Aqui


Disponível a 20 de Setembro

Sinopse
Quando John, noivo de Margaret, é hospitalizado devido a uma depressão profunda, ela vê-se perante um dilema: avançar com os planos de casamento ou suspendê-los? 
Margaret decide casar. Esta história inesquecível desenrola-se a partir desse ato de amor. No centro da narrativa está o filho mais velho do casal, Michael, um jovem brilhante e apaixonado por música, mas atormentado por ansiedades e comportamentos disfuncionais. 
Ao longo de quatro décadas, os irmãos mais novos, Celia e Alec, lutam ao lado da mãe para cuidar da existência cada vez mais preocupante e precária de Michael. Alternando os pontos de vista de cada um dos protagonistas, este romance comovente, por vezes espirituoso, dá vida ao amor de uma mãe pelos filhos, à incontornável dedicação dos irmãos, às implicações do sofrimento de um pai no seio familiar. 
E não esquece uma derradeira questão: até onde podemos ir para salvar quem mais amamos? 
Combinando uma capacidade magistral de observação com um profundo sentido de humanismo, Adam Haslett revela ser um dos mais vibrantes romancistas americanos da atualidade.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

O Livro das Piadas - Novidade Guerra e Paz Editores



Depois do lançamento da colecção Os Livros Estão Loucos e do Caderno de Memórias de Difícil Acesso, com o jovem Santiago Castelo, a Guerra e Paz reforça a aposta no mercado num registo onde ainda não tinha dado cartas: o humor infanto-juvenil.
O Livro das Piadas é indicado para todas as crianças (e adultos) a partir dos sete anos. Cheio de cor, com muitas ilustrações e desenhos, este é um livro onde não faltam piadas, curiosidades e adivinhas. Para rir sem parar.
A partir de 20 de Setembro, em todas as livrarias e nos locais de venda habituais.

Lei & Corrupção de Mike Papantonio - Novidade Clube do Autor


Ganância, corrupção, luxúria e crime. São estes os pilares do primeiro romance do conceituado advogado norte-americano Mike Papantonio. Sócio sénior de um dos maiores escritórios de advogados dos Estados Unidos, Papantonio trabalhou em vários processos judiciais polémicos, ações de fraude de valores mobiliários e outros casos de responsabilidade civil, que o inspiraram a escrever Lei & Corrupção.

Num caso paradigmático de David contra Golias, um advogado defensor dos direitos dos mais frágeis tem de provar que nem todos os meios são válidos para determinar o veredito final. Trata-se de Nicholas Deketomis, Deke, um herói singular que não estamos habituamos a encontrar nas páginas dos livros.

Mas não é apenas o protagonista que é invulgar, também a estreia de Mike Papantonio na ficção o é. Se é verdade que a arte imita a vida, este livro vai além disso. Mike Papantonio conduz o leitor de forma apelativa e original até aos meandros do sistema judicial e das manobras lícitas, e menos lícitas, que podem definir o desfecho de um julgamento.

Quem aprecia as famosas séries policiais norte-americanas que recriam crimes, investigações, julgamentos e todo o universo que tão bem conhecemos, vai certamente gostar de descobrir este novo autor.