segunda-feira, 27 de abril de 2015

[A minha Opinião] A Casa Azul



"Não é que me sinta feliz, nada disso, não te entusiasmes. Podes tirar o cavalinho da chuva se pensas que acredito nessas merdas. Mas é assim uma espécie de trégua, uma pausa para respirar, um descanso para afinar as armas. É só mesmo um instante enquanto a sacana não me bate pelas costas com um taco de basebol na tola. Ela, a grande puta, a cabra-mor, a que vence no fim, aquela a que tu e todos os outros palermas chamam vida."

A Casa Azul de Claudia Clemente foi uma surpresa bastante agradável. Não é um livro que se devora mas que se demora. É uma leitura que exige de nós total atenção e foco. Li-o pausadamente para poder compreender a história que se desenrolava em frente dos meus olhos e, mesmo assim, não consegui assimilar tudo à primeira. Posso dizer-vos que este é um livro que primeiro estranha-se e depois entranha-se.

Quando comecei a leitura deste livro, não reli a sinopse, por isso já não me recordava dos traços gerais da história. Se estiverem a pensar lê-lo façam o mesmo, não voltem a ler a sinopse. Irão compreender porquê. A surpresa será maior e as peças do puzzle farão sentido na vossa cabeça.

Este livro é mesmo um puzzle, com peças que não fazem sentido sozinhas mas que em conjunto formam um todo com sentido. As personagens são complexas, com personalidades bastante singulares, com histórias de vida sofridas. As épocas da narrativa vão oscilando conforme os eventos descritos ou memórias que vão sendo recordadas. Desde a primeira página que esta grande teia vai tomando forma e sentido. Se durante a leitura me senti um pouco perdida, no final tudo faz sentido.

É uma leitura densa, que requer paciência e compreensão, porque a dor e a perda estão demasiado visíveis. Mas não é um livro totalmente sombrio, há uma bonita história de amor a ser contada. Há um destino que só descansa quando todas as peças estão no seu devido lugar.

Gostei das personagens criadas pela autora. São singulares, algo estranhas à primeira vista mas credíveis nos seus sentimentos e acções. Os cenários são muito bem descritos. A casa azul, de tão bem descrita parece ter personalidade. A escrita da autora é envolvente, sabe agarrar o leitor.

A Claudia Clemente é uma excelente contadora de histórias. Fico ansiosamente à espera de um próximo livro. Este já foi um bom indicador do seu talento.

Boas leituras!  

domingo, 26 de abril de 2015

O luto de Elias Gro de João Tordo - Novidade Companhia das Letras

~

Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 328
Editor: Companhia das Letras
ISBN: 9789898775337
PVP: 15,90€

Sinopse
Numa pequena ilha perdida no Atlântico, um homem procura a solidão e o esquecimento, mas acaba por encontrar muito mais.
A ilha alberga criaturas singulares: um padre sonhador, de nome Elias Gro; uma menina de onze anos perita em anatomia; Alma, uma senhora com um coração maior do que a ilha; Norbert, um velho louco que tem por hábito vaguear na noite; e o fantasma de um escritor, cuja casa foi engolida pelo mar.
O narrador, lacerado pelo passado, luta com os seus demónios no local que escolheu para se isolar: um farol abandonado, à mercê dos caprichos da natureza - e dos outros habitantes da ilha. Com o vagar com que mudam as estações, o homem vai, passo a passo, emergindo do seu esconderijo, fazendo o seu luto, e descobrindo, numa travessia de alegria e dor, a medida certa do amor.
O luto de Elias Gro é o romance mais atmosférico e intimista de João Tordo, um mergulho na alma humana, no que ela tem de mais obscuro e luminoso.

João Tordo nasceu em Lisboa em 1975. Licenciou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Em 2001, venceu o Prémio Jovens Criadores na categoria de Literatura. Publicou os romances O Livro dos Homens sem Luz (2004); Hotel Memória (2007); As Três Vidas (2008), que recebeu o Prémio Literário José Saramago e cuja edição brasileira foi, em 2011, finalista do Prémio Portugal Telecom; O Bom Inverno (2010), finalista do prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores e do Prémio Literário Fernando Namora e cuja tradução francesa integra as obras seleccionadas para a 6.ª edição do Prémio Literário Europeu; e Anatomia dos Mártires (2011), finalista do Prémio Literário Fernando Namora.
Os seus livros estão publicados em França, Itália, Brasil, Sérvia e Croácia. Trabalha como cronista, tradutor, guionista e formador em workshops de ficção. 

Críticas de imprensa
«Uma das melhores vozes da ficção portuguesa» Francisco José Viegas, Correio da Manhã

[A minha Opinião] Surpreende-me


Muito se falou e leu sobre a trilogia Pede-me o Que Quiseres e de Megan Maxwell. Não li a trilogia, mas por me terem recomendado os livros da autora, resolvi arriscar e ler "Surpreende-me".

Entrei na leitura deste livro, sem saber o que esperar da mesma e, confesso que, não estava preparada para o choque inicial. Ponderei mesmo se devia ou não continuar a leitura. É um livro forte e sem tabus, que explora a sexualidade sem meias palavras.  

Sou sincera, não foi uma leitura que me agarrou desde o inicio. Dei uma oportunidade à leitura, por me terem recomendado a autora. Talvez não tenha começado com o livro certo, visto este livro centrar-se numa das personagens secundárias da trilogia "Pede-me o que quiseres". 

Gostei da relação amor/ódio entre Bjorn e Melanie. Uma relação que cresce num ambiente hostil e que depressa se transforma numa atracção incontrolável. À parte dos sentimentos e das personalidades fortes das personagens, não achei a história muito cativante. Achei exagerado todo o ambiente de sedução e jogos sexuais presentes na narrativa. Bem sei que é considerado um livro erótico, mas achei exagerado.   

Quanto às personagens principais do livro, a personalidade forte e determinada de Melanie é cativante. A sua profissão de risco é um exemplo de coragem mas também de loucura. Acima de tudo, o seu papel de mãe e mulher que protege a sua filha é inspiradora. Bjorn é um homem de sucesso, lindo, atractivo, que nunca se apaixonou mas que já tem o seu rol de conquistas. Sami, a filha de Melanie é uma doçura de criança. Fez-me sorrir várias vezes durante a leitura com toda a sua inocência e traquinice.

Para quem gosta deste género literário e é fã de Megan Maxwell, irá querer ler o livro. Cabe-vos decidir se estão de acordo, ou não com a minha opinião. 

Boas leituras!

A História de Lupita de Laura Esquivel - Novidade ASA


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 224
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892330587
PVP: 14,90€
Disponível a 05-05-2015 

Sinopse 
Lupita é uma mulher fora de série. Forte. Ardente. Inesquecível. Numa sociedade obcecada com as aparências, o dinheiro e o poder, ela é uma heroína improvável. Uma lutadora que protege os mais fracos e injustiçados.
Lupita é também uma mulher com um passado doloroso. Frágil. Romântica. Devastada. Que vive com memórias agridoces de um tempo que, sabe, não voltará.
Na sua busca por amor, ela dá por si no lugar errado à hora errada. Bastarão apenas uns segundos para mudar a sua vida. Ao testemunhar um assassinato, Lupita passa a ser uma mulher marcada. Mas a revolta que nasce dentro de si é mais forte do que o medo que sente. A vítima, Arturo, era o único homem em que acreditava incondicionalmente. A sua morte leva-a a tomar uma decisão extrema: lutar até ao limite das suas forças e fazer justiça… por Arturo, por si própria e por todos aqueles que não têm voz.
A escritora mexicana Laura Esquivel, autora do clássico contemporâneo Como Água para Chocolate, está de volta com uma parábola mágica sobre afetos, coragem e redenção. A sua linguagem plena de misticismo e espiritualidade dá vida a uma mulher excecional, uma heroína atípica que ficará gravada para sempre na memória dos leitores.

Sobre a autora
Escritora mexicana, Laura Esquível nasceu a 30 de Setembro de 1950, na cidade do México. Oriunda de uma família católica, manteve, no entanto, desde cedo uma certa abertura de espírito que a levou, na sua juventude, a estudar as filosofias orientais, a praticar a meditação e seguir uma dieta vegetariana. Não obstante, foi grandemente influenciada pela avó, autêntica matriarca da família, que se costumava reunir com as mulheres na cozinha, lugar que Laura Esquível veio a considerar ideal para que o sexo feminino possa partilhar pensamentos íntimos. Trabalhou como educadora de infância mas, dada a escassez de materiais didácticos, começou ela própria a escrever peças de teatro para as crianças. Passou depois a contribuir como dramaturga para a cadeia de televisão pública infantil. A ocasião propiciou-se para que pudesse estudar Cinema e, durante a sua aprendizagem, conheceu o actor Alfonso Arau, com quem veio eventualmente a casar. Em 1985 estreou-se como argumentista, com o filme Guido Guán Y Los Tacos De Oro, obra nomeada para o Prémio Ariel da Academia das Ciências e Artes Cinematográficas. Decidiu prosseguir com um novo argumento, mas tendo sido desencorajada a rodá-lo devido à escassez de fundos necessários, optou por convertê-lo ao formato de romance. Surgiu assim Como Agua Para Chocolate (1989, Como Água para Chocolate), romance que contava a história de Tita de La Garza, e cuja acção decorre no princípio do século XX, no Norte do México, à beira da Revolução. Como é tradicional nesse país, Tita, por ser a filha mais nova, não se deve casar, para que possa cuidar da sua mãe na velhice. Um sucesso de vendas considerável e internacional, o livro acabou por ser adaptado para o cinema em 1993, arrebatando dezoito galardões internacionais. Consagrada como escritora, Laura Esquível continuou a produzir obras de ficção, publicando entre outros volumes, os romances La Ley Del Amor (1997, A Lei do Amor), Estrellita Marinera (1999, A Pequena Estrela-do-mar) e Tan Veloz Como El Deseo (2002, Tão Veloz Como o Desejo), e uma recolha de contos com o título Intimas Suculencias, Tratado Filosofico de Cocina (1998, Íntimas Suculências, Tradado Filosófico de Cozinha). O Livro das Emoções é a sua mais recente obra. 

terça-feira, 21 de abril de 2015

«Gastão, é feio ser vaidoso!» e «A última birra da Lee!», de Paulo Sousa Costa - Novidades Matéria-Prima Edições


Infantil
Páginas: 36
PVP com IVA: €9,90
Formato: 25,6 x 19,5 cm
ISBN: 978-989-769-017-4
Disponível a partir de 22-04-2015

Sinopse
A Lee é uma menina muito bonita, mas que não gosta de ser contrariada. Sempre que os seus desejos não são atendidos fica muito irritada e, além de gritar bastante alto e fazer birras, também arranca grandes quantidades dos seus lindos cabelos loiros. Até que, um dia, a Lee percebe, com a ajuda da Caty, do Ruizinho e do Miguel Broncas, que zangar-se não é a solução. Para isso vão precisar do auxílio do nosso super-herói Dragãozinho Azul.


Infantil
Páginas: 36
PVP com IVA: €9,90
Formato: 25,6 x 19,5 cm
ISBN: 978-989-769-018-1
Disponível a partir de 22-04-2015

Sinopse
O Gastão é um grande vaidoso. Adora gabar-se em frente aos seus amigos, dizendo que é o mais bonito e simpático, mas a sua vaidade está a deixar todos muito irritados. Até que a Caty, o Ruizinho e o Miguel Broncas decidem que está na hora de parar com isto e chamam o Dragãozinho Azul. O nosso super-herói vai encontrar a solução perfeita.O Gastão é um grande vaidoso. Adora gabar-se em frente aos seus amigos, dizendo que é o mais bonito e simpático, mas a sua vaidade está a deixar todos muito irritados.

Paulo Sousa Costa é produtor, argumentista e encenador. É autor dos livros Desistir não é opção, Mãe Coragem e da coleção infantil As aventuras do Dragãozinho Azul.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Slated - Reiniciada de Teri Terry - Lápis Azul


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 488
Editor: Lápis Azul
ISBN: 9789898730237
PVP: 15,90€


Sinopse
Kyla Davis está prestes a entrar numa nova vida. As suas memórias foram apagadas e, com elas, todo o conhecimento que tinha antes de ter sido Reiniciada. Como pena para um crime que, como tudo o resto, desconhece, tudo o que a identificava foi removido. Agora, Kyla tem à sua espera uma nova família e um novo início de vida, e a responsabilidade de cumprir tudo aquilo que esperam dela - caso contrário, as consequências poderão ser pouco agradáveis. Mas, mesmo enquanto se tenta adaptar à comunidade, Kyla começa a questionar. Há pessoas a desaparecer à sua volta e uma vigilância opressiva em que todos parecem estar apenas à espera que ela cometa o seu primeiro erro. E, algures por dentro, há memórias que lutam para surgir. Talvez ela não seja apenas a boa menina Reiniciada que todos lhe exigem que seja. Mas quem é, então?

Anselmo Ralph: amor, fé e talento de Kyara Fonseca - Novidade Matéria-Prima Edições


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 144
Editor: Matéria Prima
ISBN: 9789897690198
PVP: 14,50€
Disponível a partir de 22-04-2015

Sinopse
Anselmo Ralph é o cantor que mais concertos dá em Portugal. Vende mais de 40 mil discos em apenas dois dias, arrasta multidões, enche as maiores salas de espetáculos do país com o seu talento e generosidade. É um homem de fé que sempre acreditou que a música o ia levar longe.
● A paixão pela música;
● a infância marcada pelo bullying;
● a luta pelo sucesso;
● a defesa da família;
● o amor pelos seus fãs.
Histórias, desabafos, percursos e sonhos, no caminho de um dos maiores artistas africanos da sua geração.
“A MÁGOA E A VIOLÊNCIA FIZERAM DE MIM O HOMEM QUE SOU HOJE.” Anselmo Ralph

Kyara Fonseca há muito que acompanha de perto a carreira de Anselmo Ralph. Jornalista de origem africana, divide o seu tempo entre Lisboa e Luanda onde colabora com diversas publicações. Para este livro, mergulhou a fundo nas últimas intervenções públicas deste cantor angolano e traz-nos uma retrospetiva da carreira do maior fenómeno africano dos últimos tempos.

[A minha Opinião] Hotel Sunrise


Hotel Sunrise foi a minha leitura de estreia com Victoria Hislop. Já li muito boas opiniões acerca dos livros desta autora e muitos são os livrólicos que recomendam os seus livros, A Ilha em particular. Será, com certeza, o próximo livro da autora que irei ler. 

Focando a atenção para este livro, posso dizer que foi uma viagem emocionante, perturbadora, inquietante. Victoria Hislop, conta-me de uma forma assustadoramente real, uma parte da história conturbada do Chipre, que desconhecia completamente. As descrições de violência étnica entre cipriotas turcos e gregos é arrepiante. Aconteceram actos de violência de ambos os lados que atentam contra os direitos humanos. Várias atrocidades foram perpetradas em nome de uma enosis (união com a Grécia), que deixou feridas abertas e incapazes de cicatrização, tanto em cipriotas turcos como cipriotas gregos.

Nesta narrativa acompanhamos a história de duas famílias, os Georgios e os Ozkans, que na época mais conturbada do Chipre, encontram apoio uma na outra. Apesar de serem de etnias rivais, não se identificam como inimigos, pelo contrário. Estas famílias tudo fazem para se ajudarem mutuamente e sobreviverem a uma guerra que tem tudo de incompreensível e inumano.

Acompanhamos ao longo das páginas a ascendência e declínio de umas das mais importantes cidades turísticas do Chipre, Famagusta. O espelho desta cidade é também o espelho das gentes que lá vivem. Cipriotas turcos e gregos convivem em harmonia até ao dia em que a violência se instala e os conflitos crescem de dia para dia. O ambiente de sol, praia e glamour, dá lugar ao medo, ao negro, à sobrevivência.

É neste cenário que acompanhamos o dia à dia de duas famílias que lutam por sobreviver e por não serem descobertas pelas tropas. Na guerra vale tudo menos morrer. Haverá personagens, que no limite da sua resistência e sobrevivência, terão de decidir entre matar ou morrer. É uma narrativa forte.

Dou os parabéns à autora por ter escrito tão bem este livro e por me ter transmitido tão bem este conflito. Por várias vezes, que ao ler as suas palavras me arrepiei. É sem dúvida uma história de esperança, que no final, nos brinda com um sorriso. 

Espero ter conseguido espicaçar a vossa curiosidade e vontade de lerem o livro. Leiam, porque é um pedaço de história que merece ser conhecido. 

Boas leituras!  

[A minha Opinião] Sedução Nas Terras Altas


É sempre um prazer ler Emma Wildes, uma autora que descobri à pouco tempo. Este é o terceiro livro que leio da autora e conto ler muitos mais. 

Ao contrário dos últimos dois livros que li (Um Amor ao Luar; Um Rumor Muito Inconveniente), que tiveram como cenário Inglaterra, este livro, como o próprio título indica, passa-se na maravilhosa Escócia, com magníficos escoceses (highlanders). Quem não adora um bom romance, com sedutores escoceses? Esta sedução nas terras altas acontece por três vezes. A autora brinda-nos com três maravilhosas histórias, três protagonistas, três avassaladoras paixões. São três histórias de amor bem singulares mas com um fio condutor entre elas, os protagonistas. 

Estou cada vez mais fã. Emma Wildes é única no seu género. Os seus livros têm o condão de me enfeitiçar. É uma mestre na sedução. Tem sempre histórias com cenários fantásticos, personagens sedutoras, histórias misteriosas e é claro, paixões avassaladoras. 

Neste livro temos três protagonistas lindos de morrer e três donzelas em apuros. Antes mesmo de iniciar a leitura já adivinhei o final destas histórias, e viveram felizes para sempre. Mas não tem mal nenhum, pelo contrário. É bom ler, de vez em quando, histórias que nos fazem lembrar os contos de fadas.  

Apesar dos finais previsíveis, gosto sempre de ler os seus livros, porque me proporcionam horas descontraídas de leitura, boas gargalhadas e suspiros. Este Sedução nas Terras Altas é o livro ideal quando procuramos uma história leve e romântica, para nos fazer esquecer os problemas por umas horas. 

Quem não conhece a autora que arrisque e leia os seus livros. São livros leves e descontraídos, muito bons para intercalar entre aquelas leituras mais pesadas. 

Boas leituras!   

[A minha Opinião] A Vida Quando Era Nossa


"Quando uma pessoa não consegue dormir, os sonhos são cansados, tristes, amargos... ou simplesmente feios. Estou acordada e sonho."

"Mas repare que o homem adequado não é o que nos ama mais, mas sim o que faz com que o nosso amor nos mova, que descubra algo sobre nós próprias que nós não sabíamos."

"Enfim. A vida é isto, presente e passado. O que conhecemos. Felizmente, o futuro é sempre conjugado no condicional."

Quando coloquei os olhos neste livro, sabia que o tinha de ler. O título chamou-me logo a atenção. A capa promete-me uma viagem inesquecível. "Um tributo à literatura e a amizade. Uma história que começa quando se abre um livro e que só termina quando todas as pontas se unem." Motivos mais que suficientes para o querer ler. 

Posso dizer-vos que não me desiludiu, pelo contrário. É um livro que me conquistou aos poucos e poucos. Foi uma privilegiada por ter num único livro, duas histórias, dois livros, dois autores diferentes. Curiosos? É mesmo para ficarem!

Há livros que leio num sopro, num abrir e fechar de olhos, sem dar pelo tempo passar. Neste livro A Vida Quando Era Nossa, senti a necessidade de ler mais pausadamente, a história assim o pede. Há uma necessidade de beber as palavras tranquilamente. 

Numa Madrid em pleno outubro, conheço a personagem principal desta história, personagem essa, responsável por todo o mistério presente no livro. "Alice", uma mulher já nos seus cinquenta, com uma história de vida riquíssima, vivida, sofrida. Esta personagem, desde as primeiras páginas, deixou-me intrigada, por toda a aura de mistério que transborda, por comportamentos estranhos, por atitudes incompreensíveis. Com o avançar da leitura, o véu sobre esta personagem começa a ser levantado e as minhas suspeitas vão crescendo.

Entre Madrid, Paris e Londres, vai-se construindo uma história fantástica e rica historicamente. Viajo até uma Espanha agrilhoada pelo regime franquista e por uma França e Inglaterra marcadas pela Primeira Grande Guerra Mundial. Todos estes factores contribuem para que me sinta agarrada à história e envolvida pelas palavras. 

Adorei que o palco central de toda esta história fosse uma livraria. Matías e Lola são os anfitriões perfeitos. Não há nada que conforte mais um leitor que ler sobre livros, livrarias e amizades que nascem do gosto pela leitura. As referências literárias são muitas durante toda a narrativa. Fiquei com imensa curiosidade em ler muitos dos títulos referidos pelas personagens. 

Quanto à escrita de Marian Izaguirre, gostei muito. É cuidada, envolvente, emotiva, com passagens poéticas e que tocam o coração. Vou querer ler mais livros desta autora. Esta história foi maravilhosamente pensada e construída. Fica a curiosidade por saber o que me reserva um próximo livro da autora.

Uma leitura mais que recomendada a todos os livrólicos e amantes de boas histórias.

Boas leituras!         

domingo, 19 de abril de 2015

[A minha Opinião] Vou Amar-te Para Sempre



"Amar alguém é assumir riscos constantes com os nossos sentimentos. Quando se encontra a pessoa certa, aquela com quem sabemos que queremos estar, essa pessoa torna-se merecedora desse risco."

"Podemos fechar os olhos ao que não queremos ver, mas é impossível fechar o coração ao que não queremos sentir." Johnny Depp

Depois de ter lido o primeiro livro de Monica Murphy, Uma Semana Para Te Amar (opinião, aqui), estava com imensa curiosidade para saber como iria terminar a história intensa de Drew e Fable. A autora deixou o leitor em pulgas com um final brilhantemente escrito, deixando tudo em aberto e dando espaço para a especulação. 

Neste segundo livro, encontrei um Drew e uma Fable mais maduros, mais responsáveis, mas perdidos um sem o outro. Ambos tentam a todo o custo seguir com as suas vidas, nada fáceis, mas há questões que os atormentam e continuam sem resposta. No que diz respeito a estas duas personagens, parece que a vida, o destino, se encarregam de as voltar a juntar. Quando duas pessoas são feitas uma para a outra, parece que o universo conspira para que isso aconteça. 

A autora Monica Murphy, conseguiu, mais uma vez, agarrar-me à leitura desde as primeiras páginas. A forma como escreve, cativa. As palavras parecem tão certas. Doces quando têm de ser doces. Cruéis quando têm de sê-lo. Directas. Emocionantes. Profundas. É uma história que me apaixonou desde o primeiro livro e continuei apaixonada neste segundo. São livros impróprios para românticos incuráveis como eu. É impossível ler uma história destas sem me emocionar, sem torcer para que o amor seja mais forte que todas as tempestades. Durante a narrativa sinto o desejo de deter o poder de intervir na história e, qual fada madrinha, acabar com o sofrimento das personagens.

São histórias, vidas e personagens que acarinho, porque são credíveis e próximas do leitor. Histórias que emocionam, que revoltam, que fazem pensar, mas acima de tudo, que fazem acreditar que tudo é possível, basta ter coragem e força. Estes são os livros que gosto de ler.

Como já disse em outras opiniões, estou agradavelmente surpreendida com os livros do género jovem adulto que tenho lido. Dou os parabéns à Topseller por ter apostado neste género e em autores fantásticos. Irei, com certeza, continuar a ler mais livros deste género.    

Terminei a leitura com este pensamento: Uau! Como quero um amor assim. Será que só existe nos livros?

Querem um conselho, leiam os livros da Monica Murphy. Eu fico à espera da tradução do próximo desta série, Three Broken Promises. 

Boas leituras! 

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Porto Editora - Infantil - Coleção Luísa Ducla Soares já tem 6 livros


Em fevereiro, a Porto Editora iniciou a reedição de grande parte da obra de Luísa Ducla Soares, autora incontornável da literatura portuguesa para crianças. Depois de Uns Óculos para a Rita, Abecedário Maluco e Uma História de Dedos, chegam hoje às livrarias Uma Vaca de Estimação, Comprar, comprar, comprar! e ainda o sucesso O Livro das Datas.

A Coleção Luísa Ducla Soares reunirá as mais significativas obras da autora. Pela ampla abordagem de temas atuais e tradicionais e pela originalidade e humor, Luísa Ducla Soares, autora de mais de 130 livros, tornou-se numa referência da literatura infantil portuguesa e é presença constante em escolas e bibliotecas. Tem desempenhado um papel fundamental no incentivo à leitura, motivo pelo qual foi galardoada com diversos prémios e ocupa um lugar destacado no Plano Nacional de Leitura e nas preferências dos jovens leitores.

Saiba mais sobre os livros no site da Porto Editora, aqui.

Perfect Library!


Fonte: aqui.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Passatempo Editorial Presença - Mãe (7º/2015)



Com o precioso apoio da Editorial Presença, temos para oferecer um exemplar do livro Mãe. Para se habilitar a ganhar este exemplar, só tem de responder correctamente às questões que se encontram no formulário e ler com atenção as regras do passatempo. 

Regras do passatempo:

O passatempo é válido de 15 de Abril até às 23h59m de 26 de Abril. 
Só é válida uma participação por pessoa e residência, de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
Ser seguidor do blogue Manta de Histórias: www.mantadehistorias.blogspot.pt
(Para ser seguidor, basta clicar em "aderir a este site" na barra lateral direita do blogue.)
Múltiplas participações serão automaticamente anuladas.
O vencedor será sorteado aleatoriamente (random.org) pela administração do blogue, contactado por e-mail e o resultado será anunciado no blogue.
O blogue e a editora não se responsabilizam por eventuais extravios no envio do livro por correio.
Boa sorte!




Saiba mais sobre o livro no site da Editorial Presença, aqui.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Vencedores Passatempos 3º Aniversário


Obrigada a todos os que participaram nos passatempos comemorativos do 3º Aniversário do Manta de Histórias.
Um enorme agradecimento à Companhia das Letras, Dinalivro Edições, Matéria- Prima Edições, Nuno Nepomuceno, Planeta, Guerra e Paz Editores, Editorial Presença, Quinta Essência, Topseller, Bizâncio e Marcador, pela oferta de livros fantásticos. Muito, mas muito obrigada. 
Tivemos centenas e centenas de participações.
Os grandes vencedores são:

Pedro Miguel Jesus - Lisboa (O Irmão Alemão)

Joana Martins Ferreira - Algueirão (O Irmão Alemão)

Marlene Flor Santos - V. N. Gaia (A Fada Carolina)

Diana Isabel Ferreira - Estarreja (Carolina 1 e 2)

Luísa Mano Brandão - Amares (Não Sou Esse Tipo de Miúda + John e George)

Mariana Gomes Leal - Coimbra (Cada Dia É Um Milagre)

Eulália Patrícia Sousa - Gondalães (A Cada  Dia)

Sandra Susana Pestana - Alverca do Ribatejo (O Espião Português)

Mónica Mil-Homens - Amadora (Quando O Sol Brilha)

Lígia Flávia Magalhães - S. Paio de Oleiros (O Prazer é Todo Nosso + Piso 3 Quarto 313 + Nô e Eu)

Sandra Clarisse de Sousa - Calheta (Trilogia Este Homem)

Sofia Alexandra Carmo - Lisboa (Mistério na Califórnia)


Parabéns!

Se ainda não foi desta que foi um dos vencedores, não desista. Há sempre boas oportunidades aqui no blogue. 

Até breve!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Mãe de Alejandro Palomas - Novidade Editorial Presença



Título Original: Una Madre
Tradução: Catarina Gândara
Páginas: 264
Coleção: Grandes Narrativas Nº 604
PREÇO COM IVA: 15,90€
ISBN: 978-972-23-5517-9
Código de Barras: 9789722355179

Sinopse
Na cosmopolita Barcelona, celebra-se mais uma passagem de ano e aproxima-se a meia-noite. Amalia, aos 65 anos, consegue finalmente realizar o seu sonho: reunir  toda a família. Mãe, obra narrada pela voz do filho mais velho, conta a história desta mulher encantadora e combativa, de uma alegria contagiante, que com a sua imensa generosidade entretece uma rede de fios invisíveis que liga e protege os seus, e é capaz de aliviar o silêncio de uns e inspirar outros a acreditar na vida. Amália sabe que é o momento de agir e não está disposta a deixar que nada a desvie do seu propósito. Uma história que arrebatará o coração de todos aqueles que a lerem e que é uma verdadeira homenagem a todas as mães do mundo.

Alejandro Palomas nasceu em Barcelona em 1967. Licenciou-se em Filologia Inglesa e é Master in Poetics pelo New College da Califórnia em São Francisco. Tem colaborado com a imprensa e traduzido autores importantes como Katherine Mansfield, Gertrude Stein, Willa Cather ou Jack London, entre outros. Publicou El Tiempo del Corazón (2002), pelo qual foi nomeado Nuevo Talento Fnac; El secreto de los Hoffman, finalista do Prémio de Novela Ciudad de Torrevieja (2008) e adaptado ao teatro em 2009; El Alma del Mundo, finalista do Prémio Primavera; e El Tiempo que nos Une, ambos em 2011. É ainda autor dos livros de poesia Tanto Tiempo e Entre el Ruido y La Vida. A sua obra encontra-se traduzida em várias línguas.

Saiba mais sobre o livro no site da Editorial Presença, aqui.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Aquisições Mês de Março


À Editorial Planeta agradeço muito o envio dos livros A Herança Bolena, Escreve-me a Dizer Quem Foi ao Meu Funeral, Segredos de Uma Condessa Respeitável e A Promessa. 


A Editorial Presença ofereceu-me A Nossa Casa é Onde Está o Coração (Opinião, aqui), John e George e Não Sou Esse Tipo de Miúda.


A Quinta Essência enviou-me dois mimos fantásticos, Mistério na Califórnia (Opinião em breve) e Amor Verdadeiro que será uma das próximas leituras. A Porto Editora enviou-me Hotel Sunrise (Opinião em breve), a minha estreia com a autora Victoria Hislop.


A Guerra e Paz enviou-me dois livros, Amar não é Pecado (Opinião, aqui) e Nô e eu. Da Suma de Letras recebi Até Que A Morte Nos Una. 
Um bem haja a todas as editoras por estes livros fantásticos.


A minha compra do mês foi O Miniaturista. Não consegui resistir a esta capa maravilhosa e a uma sinopse que me deixou logo curiosa. 
O que acham destas aquisições? Já leram algum destes livros?
Boas leituras! 

Wayward Pines de Blake Crouch - Novidade Suma de Letras


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 336
Editor: Suma de Letras
ISBN: 9789898775368
PVP: 16,90€
Disponível a partir de 22-04-2015

Sinopse
O agente secreto E. Burke chega a Wayward Pines com a missão de encontrar dois agentes que desapareceram. Logo ao chegar, sofre um violento acidente e acorda no hospital: sem documentação, sem telemóvel, sem a pasta. À medida que a investigação avança, as dúvidas são numerosas e inquietantes. Burke afasta-se cada vez mais do mundo que pensava conhecer e do homem que pensava ser. Até que esbarra numa dúvida aterradora: será ele capaz de sair dali? 

Tempo de Partir de Jodi Picoult - Novidade Editorial Presença


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 440
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722355278
Coleção: Grandes Narrativas
PVP: 17,90€
Disponível a partir de 14-04-2015

Sinopse
Durante mais de uma década, Jenna Metcalf não deixa de pensar na sua mãe, Alice, que desapareceu em misteriosas circunstâncias na sequência de um trágico acidente. A criança que era então não conservou lembranças dos acontecimentos, mas Jenna recusa-se a acreditar que a mãe a tivesse abandonado e relê constantemente os diários que ela escrevia com as observações da sua pesquisa sobre elefantes, tentando encontrar uma pista oculta.
Desesperada por obter respostas, Jenna contrata dois improváveis ajudantes, uma médium famosa por encontrar pessoas desaparecidas e um detetive que já tinha estado envolvido na investigação do desaparecimento de Alice, e parte determinada a descobrir a verdade. 

Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Aos 38 anos é autora de onze best sellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

Saiba mais sobre o livro no site da Editorial Presença, aqui.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

O Céu Voltou de Clara Sánchez - Novidade Planeta


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 288
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575663
PVP: 17,76€
Disponível a partir de 15-04-2015

Sinopse
Patrícia é uma jovem modelo de passarela cuja vida parece marcada pelo êxito. Num voo de trabalho conhece Viviana, sua companheira de lugar, que a adverte para que tome cuidado porque alguém das suas relações deseja a sua morte. Um romance que nos leva a acreditar que o destino está traçado.

Clara Sánchez vive em Madrid. O seu primeiro romance, Piedras Preciosas, foi publicado em 1989. Até hoje já editou mais oito romances, dos quais se destaca As Últimas Notícias do Paraíso, com o qual ganhou a edição de 2000 do Prémio Alfaguara. 

Desejo de Chocolate de Care Santos - Novidade Planeta


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 384
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896576301
PVP: 19,85€
Disponível a partir de 15-04-2015

Sinopse
Desejo de Chocolate é um livro que irá agarrar o leitor desde o princípio, pois a história é viciante e as três protagonistas, embora em séculos diferentes têm todas em comum, o facto de serem independentes e aguerridas. Uma história que atravessa três séculos e o que une estas três histórias é uma requintada chocolateira branca que pertenceu à filha de Luís XIV, Madame Adelaide.

Care Santos (Mataró, Barcelona, 1970) publicou seis romances, seis livros de contos e inúmeros títulos de literatura para jovens, área onde é uma das autoras mais lidas de Espanha. 
Entre os seus títulos destacam-se Aprender a huir, Los que rugen e La muerte de Venus. Com este último foi finalista do Prémio Primavera em 2007. 
É crítica literária do suplemento «El Cultural», do diário El Mundo, colaboradora de diversos meios de comunicação e coordenadora de conteúdos do website de crítica literária «La Tormenta en un Vaso.» 
A sua obra encontra-se traduzida numa dezena de línguas.  

terça-feira, 7 de abril de 2015

A Perfumista de Cristina Caboni - Novidade Suma de Letras


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 424
Editor: Suma de Letras
ISBN: 9789898775351
PVP: 16,90€
Disponível a partir de 15-04-2015

Sinopse
Elena Rossini, não confia em ninguém, não tem nenhuma certeza e deixou de acreditar no amor. Só se sente segura quando cria novos perfumes. Desde o dia em que a mãe partiu, fechou as portas à emoção e conta apenas consigo. Agora o destino volta a pôr Elena à prova: terá de começar do zero em Paris, a capital do perfume. Será aí que conseguirá abrir-se às suas emoções e seguir o caminho do amor?

O Poder dos Livros


Fonte: http://classical-kit.tumblr.com/post/44262218090

domingo, 5 de abril de 2015

Uma Morte Impossível de Ian Rakin - Novidade Porto Editora


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 448
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04428-0
PVP: 16,60€
Disponível a partir de 10-04-2015

Sinopse
Malcom Fox, inspetor do Departamento de Assuntos Internos, e a sua equipa estão de volta. Desta vez, acabam de ser enviados a Fife para investigar possíveis ligações de polícias locais a uma investigação em curso, que tem como alvo um agente corrupto do Departamento de Investigação Criminal, o detetive Paul Carter. Carter é acusado de conduta imprópria, sendo que a denúncia foi feita pelo próprio tio, também agente da polícia. No entanto, o que à partida parece um caso simples depressa se complica, e a teia de conspirações e encobrimentos adensa-se quando um brutal assassinato vem a lume, comprometendo toda a investigação.
Uma Morte Impossível é um livro envolvente, que vem provar, uma vez mais, a razão por que Ian Rankin é considerado um dos escritores de policiais mais brilhantes de língua inglesa.

Primeiras páginas do livro disponíveis, aqui.

Sobre o autor
Nascido na Escócia em 1960, Ian Rankin licenciou-se na Universidade de Edimburgo. Considerado o maior escritor escocês de policiais da atualidade, as suas obras encontram-se disponíveis em trinta e cinco idiomas. Entre os inúmeros prémios que recebeu destacam-se 4 Daggers (um Diamond e um Gold), o Grand Prix du Roman Noir 2003, o Edgar Award para melhor romance em 2004 e o British Book Awards Crime Thriller of the Year em 2005. Recebeu ainda a Order of the British Empire pelos serviços prestados à Literatura. 
Atualmente vive em Edimburgo com a mulher e os dois filhos.
Página do autor: www.ianrankin.net

Imprensa
Para mim, Fox [é uma personagem que] funciona. [...] É mais silencioso do que Rebus e mais prudente, mas não menos complexo [...] Por isso, que se danem os céticos: este romance é tenso, compulsivo e extremamente gratificante. The Guardian

Um livro viciante e brilhantemente escrito, que se lê de um só fôlego. Peterborough Evening Telegraph

Um extraordinário policial tendo como protagonista Malcolm Fox, o novo herói de Ian Rankin. Daily Record

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Um Homem Sem Passado de Peter May - Novidade Marcador


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 360
Editor: Marcador
ISBN: 9789897541391
PVP: 18,80€
Disponível a partir de 03-04-2015

Sinopse
Um cadáver não identificado é recuperado de um campo na ilha de Lewis. Quando os testes de ADN indicam um parentesco entre o cadáver recuperado da turfa e o pai de Marsaili, a paixão de infância de Fin, este vê o seu regresso assumir contornos mais turbulentos do que aquilo que inicialmente esperava. Tormod Macdonald, agora um homem idoso preso nas garras da demência, sempre afirmou ser filho único, sem família próxima.
Como Fin acabará por descobrir, é uma mentira que Tormod manteve por uma boa razão.

Sobre o autor 
Nascido e criado na Escócia, vive atualmente em França. Depois de uma carreira bem-sucedida enquanto criador e produtor, decidiu abandonar a televisão para se dedicar ao seu primeiro amor, a literatura. A obra A Casa Negra foi publicada pela primeira vez em França com o título L'Ile des Chasseurs d’Oiseaux e prontamente classificada de obra-prima pelo jornal francês L´Humanité. Em França, ganhou diversos prémios, entre eles os prestigiados Cezam Prix Littéraire, atribuído pelos leitores. Em Inglaterra, A Casa Negra foi publicada pela galardoada Quercus. O livro tornou-se imediatamente num sucesso de vendas e foi nomeado para o Barry Award e para o Macavity Award aquando da sua publicação nos Estados Unidos. Em 2013, venceu o Barry Award para Melhor Romance Policial. 

A Verdade e Outras Mentiras de Sascha Arango - Novidade Editorial Presença


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 224
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722355254
Coleção: O fio da Navalha
PVP: 14,90€
Disponível a partir de 03-04-2015

Sinopse
A Verdade e Outras Mentiras é um thriller psicológico que reúne inteligência, elegância, comédia negra e um elemento surpresa tão forte que nos hipnotiza desde o primeiro momento. Henry Hayden, um escritor de sucesso com um passado secreto, seduz toda a gente com a sua sensualidade e os seus modos de dandy. Mas a vida de fachada que construiu é subitamente ameaçada quando Betty, a amante, lhe revela que está grávida. Desesperado por salvar o seu casamento e o enorme sucesso literário de que goza, Henry comete um erro fatal e, na ânsia de o consertar, entra num vórtice imparável de mentiras e destruição.

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença, aqui.

Deslumbra-Me de Maggie Shipstead - Novidade Jacarandá Editora


Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 280
Editor: Jacarandá Editora
ISBN: 9789898752604
Disponível a 03-04-2015

Sinopse
Durante anos Joan tentou esquecer o passado e encontrar paz e satisfação no papel de mulher e mãe. Naquele pacato subúrbio californiano, poucos conhecem a sua emocionante história - a história de uma jovem bailarina americana que, em Paris, se envolveu num romance apaixonado e sem futuro com Arslan Rusakov, a maior estrela do ballet russo. Após ter desempenhado um papel fundamental na sua deserção, Joan despediu-se dos palcos para sempre, de coração partido por Arslan e desiludida com a sua carreira modesta.
Mas quando o seu filho se torna um bailarino prodigioso, Joan é de novo atraída para o mundo que julgara ter deixado para trás - um mundo onde se reencontra com segredos perigosos, Arslan e o desejo por aquilo que nunca poderá ter.
Absorvente e dramático, Deslumbra-me é uma história sobre a natureza do talento, as escolhas que temos de fazer para alcançarmos a realização pessoal e como nunca conseguimos verdadeiramente fugir dos segredos do passado.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

6 de abril '96 de Sveva Casati Modignani - Novidade Porto Editora


Título: 6 de abril ‘96
Autor: Sveva Casati Modignani
Tradução: Regina Valente
Págs.: 384
PVP: 17,50 €
Disponível a partir de 10-04-2015

Sinopse
Para recuperar a memória, depois de ter sido violentamente agredida, Irene tem diante de si uma difícil tarefa – uma dolorosa viagem ao passado. Ainda jovem e bela, ela carrega uma pesada herança – a mãe e a avó tinham pago caro as tentativas de afrontar a moral vigente e as convenções de um mundo rural que as subjugava. Também ela não será poupada quando abandona o campo e parte em busca do seu próprio caminho. Apesar do sucesso profissional e bem-estar económico que alcança, Irene não encontra o equilíbrio emocional. Será necessária uma crise profunda para que ela encontre forças para aguardar o futuro com serenidade e confiança. 

Sobre a autora
Reconhecida como a grande signora do bestseller italiano, com mais de 11 milhões de exemplares vendidos, Sveva Casati Modignani está traduzida em 17 países e é hoje uma das autoras mais populares em Portugal. No catálogo da Porto Editora figuram já os seus romances Feminino Singular, Baunilha e Chocolate, O Jogo da Verdade, Desesperadamente Giulia, O Esplendor da Vida, A Siciliana, Mister Gregory, A Viela da Duquesa, Um Dia Naquele Inverno, O Barão e A Família Sogliano. A sua obra autobiográfica, O Diabo e a Gemada também já se encontra publicada no catálogo da Porto Editora. 

Sveva Casati Modignani está no Facebook.

A Promessa Uma Noite Vol.1 de Jodi Ellen Malpas - Novidade Planeta



Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 400
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896575991
PVP: 18,85€

Sinopse
Livy repara nele no momento em que entra no café. Ele é deslumbrante, imponente, com uns olhos azuis tão penetrantes que ela mal dá conta do pedido. Quando sai pensa que nunca mais voltará a vê-lo. Até que descobre a nota que deixou no guardanapo, assinado «M».
Tudo o que ele quer é uma noite para a amar. Sem ressentimentos, sem compromissos, apenas prazer sem limites. Olivia e Miller. São tão diferentes como o dia da noite. O desejo entre eles é inegável. 
Ele é distante, agradável e misterioso: sabe sempre o que quer e o quer é Livy. Ela é doce e atenta, uma jovem dos dias de hoje. Deseja ser feliz e amada, mas quando Miller entra na sua vida apercebe-se que perdeu o controlo sobre si própria e sucumbe à paixão desenfreada. 
Livy deve ouvir o coração ou a razão? Ela sabe que para o ter de corpo e alma terá de enfrentar os segredos obscuros de Miller, mas também receia que isso lhe traga consequências devastadoras.

Jodi Ellen Malpas nasceu em Northampton, onde vive com a família. Enquanto trabalhava na empresa de construção do pai foi cimentado a trama de a trilogia e criou a personagem de Jesse Ward. Em 2012 decidiu autopublicar O Amante, o primeiro livro, e a massiva resposta das leitoras motivou-a a terminar a trilogia. Catapultada para o número 1 do The New York Times, a trilogia Este Homem converteu-se no fenómeno do ano coroando Jodi Ellen Malpas como a nova rainha do romance erótico. Mais de um milhão de leitoras apaixonaram-se por Jesse... e agora por M.