quinta-feira, 27 de junho de 2013

Depois [A minha Opinião]


"Irmã" foi o romance de estreia de Rosamund Lupton e mereceu os melhores elogios e criticas. Foi sem dúvida uma leitura que me surpreendeu. Quanto a este segundo livro, "Depois" a expectativa e curiosidade eram enormes. Mais uma vez a autora não me desiludiu.

Lupton surpreende sempre pela forma singular e original como apresenta a história. Desta vez a personagem que narra a história, Grace, está em coma no hospital e conta ao leitor tudo o que se vai passando com ela e com a sua família. É sem dúvida uma forma diferente de olhar para toda a história e para todos os personagens.

As personagens são credíveis e senti durante a narrativa todas as dores, alegrias, expectativas, esperanças e amor. São personagens fortes, que nos marcam pelas suas personalidades amáveis ou desprezíveis, pelos valores que defendem ou pela falta deles, mas acima de tudo, pelo amor genuíno que sentem pela família ou então pela falta que esse amor faz nas suas vidas. 

Este foi um thriller que despertou todos os meus sentidos logo nos primeiros capítulos. O mistério cresce a cada página lida e é impossível deixar de pensar quem será o vilão da história e quais os motivos para tamanho crime. É viciante!  

A forma como a autora construiu o enredo, a linguagem simples e de fácil leitura, o bom ritmo da história, as personagens, os cenários, são uma bela combinação para conquistar e prender o leitor. 

Quem ainda não conhece a autora, pensem seriamente em dar-lhe uma oportunidade e leiam as suas histórias. Quanto a mim, vou esperar pelo próximo livro para ver que surpresas me reservará. Uma leitura que recomendo, sem dúvida alguma. 

Boas leituras!   

Para mais informações sobre o livro Depois, clique aqui.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

13º Passatempo - Tórrido



Com o apoio da Dinalivro, temos para oferecer um exemplar do livro Tórrido. Para participar basta responder às questões que se encontram no formulário.

Regras do passatempo:
O passatempo é válido de 26 de Junho até às 23h59m do dia 04 de Julho.
Só é válida uma participação por pessoa e residência, de residentes em Portugal Continental e Ilhas.
Ser seguidor do blogue Manta de Histórias. (http://mantadehistorias.blogspot.pt/)
Participações com respostas erradas e/ou dados incompletos serão automaticamente anuladas.
O vencedor será sorteado aleatoriamente (random.org) pela administração do blogue, contactado por email, o resultado será anunciado no blogue. 
Os dados do vencedor serão enviados à editora que se encarregará do envio do livro.
O blogue não se responsabiliza por eventuais extravios no envio do livro por correio.

Boa sorte!




segunda-feira, 24 de junho de 2013

Rifão, Anexim, Provérbio


"A chuva de São João, bebe o Vinho e come o Pão."

O Livro do Anjo de Alfredo Colitto - Novidade Clube do Autor


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 296
Editor: Clube do Autor
ISBN: 9789897240744
PVP: 17,00€

Sinopse
1313. A cidade de Veneza fervilha com os preparativos para a festa da Ascensão até que a maré alta traz à porta da Basílica de São Marcos os cadáveres de três crianças cristãs que haviam sido crucificadas. Um crime tão hediondo tem de ser expiado sem demoras. Eleazar de Worms, judeu, é acusado do homicídio e acaba por morrer na prisão. Na cela onde foi encarcerado, Eleazar deixa escrita uma misteriosa frase em latim. Porque a terá escrito com o seu próprio sangue? Qual o seu significado?
Afinal, a macabra descoberta pode ter ligação com o Sefer-ha-Razim, o Livro dos Mistérios que, segundo a lenda, foi ditado pelo anjo Raziel a Noé que, por sua vez, o terá transcrito numa pequena «tábua» de safira. Mondino de Liuzzi, médico anatomista, parte para Veneza na tentativa de ilibar o judeu. Quando este morre, Liuzzi decide continuar a investigar. O médico rapidamente percebe que terá de lutar contra os mais poderosos da cidade ao mesmo tempo que se encontra frente a frente com a mulher que ama e com aquela que amou no passado — e talvez ainda ame. Sendo ele próprio perseguido, conta com a ajuda do seu amigo Gerardo para chegar à verdade. O jovem, outrora membro da Ordem dos Templários, tem também uma missão: pôr a salvo o precioso mapa de Lamberto de Saint-Omer, que indica o caminho para as Terras Austrais, para lá do oceano. Mondino, desafiando o poder de Veneza e arriscando a própria vida, terá de descobrir o enigma de uma antiga linhagem de guardiães que remonta aos tempos do dilúvio, numa história de intriga, mistérios e morte.

Sobre Alfredo Colitto
Além de escritor, Alfredo Colitto é tradutor e professor de escrita criativa. Ficou conhecido do grande público sobretudo pelos seus thrillers históricos que têm como protagonista o médico Mondino de Liuzzi: Cuore di Ferro (finalista do Prémio Salgari), I discepoli del fuoco (que venceu o prémio Franco Fedeli e o Prémio Mediterraneo del Giallo e del Noir) e O Livro do Anjo, distinguido com o Prémio Azzeccagarbugli 2011, que elege o melhor romance policial do ano em Itália. Os direitos dos seus livros foram vendidos para 21 países, entre os quais a Inglaterra, a França, o Canadá e o Brasil.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Encontras-me no Fim do Mundo [A minha Opinião]


Depois de ter lido o primeiro romance de Nicolas Barreau, O Sorriso das Mulheres, tornou-se obrigatório ler este seu segundo romance Encontras-me no Fim do Mundo.

Como no primeiro livro do autor, somos brindados com uma singular história de amor. Um amor que nasce e floresce da simples troca de cartas de amor. Um amor que nasce e é conquistado pela força das palavras. Todos nós nos identificamos com esta história, porque a certa altura das nossas vidas, escrevemos e recebemos as nossas cartas de amor. Como diria o nosso Fernando Pessoa: "Todas as cartas de amor são Ridículas.Não seriam cartas de amor se não fossem Ridículas."  

Uma bela história de amor não poderia ter melhor cenário que a bela cidade de Paris. O autor leva-nos a passear pelas belas ruas parisienses, pelas suas cores e cheiros, por belos e emblemáticos restaurantes e por uma maravilhosa galeria de arte.

As personagens são todas elas peculiares e de fortes personalidades, característica já tão habitual nos romances de Barreau. Acompanhamos de perto a luta de Jean-luc Champollion por descobrir quem é La Principessa por detrás das cartas. As pistas que foram dadas ao longo da narrativa levaram-me de modo certeiro à principessa. 

A escrita do autor é simples e de fácil leitura. Os capítulos são curtos e ricos em diálogo, o que permite avançar rapidamente na leitura e despertar constantemente a atenção do leitor. Durante a leitura são constantes as palavras e expressões em francês. Para quem não está à vontade com a leitura do francês pode ser um pouco complicado mas há sempre a tradução das mesmas. 

Foi uma leitura que fiz num sopro. Não se dá pelo passar das páginas e das horas e assim, durante uma tarde, fiz uma viagem romântica até Paris e deixei-me conquistar pelas belas cartas de amor destes dois apaixonados. Fiquei com vontade de voltar a escrever cartas de amor e de sentir a ansiedade de as receber.  Uma história de amor inspiradora. Afinal o amor está mais perto de nós do que imaginamos. Os nossos olhos é que muitas vezes estão desatentos. Como diria Antoine de Saint-Exupéry: "O essencial é invisível aos olhos." 

Para mais informações sobre o livro Encontras-me no Fim do Mundo, clique aqui

Perfect Library!


quinta-feira, 20 de junho de 2013

Segredos para um final feliz [A minha Opinião]


Segredos para um final feliz é o mais recente romance de Lucy Dillon. A autora foi distinguida com o prémio Romantic Novel of the Year 2010, com o livro Corações sem dono. 

É o primeiro romance que leio da autora. Encheu-me as medidas e não me desiludiu. 

Lucy Dillon presentei-a o leitor com personagens cativantes e com as quais nos identificamos. Michelle e Anna são as duas personagens principais deste romance e são duas mulheres com personalidades tão distintas uma da outra mas que nos conquistam. Anna é uma apaixonada por livros, sonhadora e uma romantica incurável. Michelle é uma mulher pragmática, controladora e que vive atormentada pelo passado. Uma coisa têm em comum, ambas procuram encontrar o seus próprios finais felizes. 

A escrita da autora é simples e de leitura fácil, com imensos momentos ternos e passagens inspiradoras. No início de cada capitulo somos presenteados com uma opinião de uma personagem da história acerca de um livro. Eis um exemplo: «Em criança sonhava pertencer a' Os Cinco, ao ponto de constantemente inventar "mistérios" só para conseguir resolvê-los - e poder dar ordens à minha irmã relativamente à "investigação".» 

Ao longo de todo o romance o leitor é presenteado com imensas referências de livros e leituras feitas pelos personagens, e de que maneira essas leituras influenciaram as suas infâncias e adolescências. Depois desta leitura vou querer ler alguns dos livros mencionados durante a narrativa. «E que tal a Miss Marple? Seria ótimo se o tempo estivesse agradável. No jardim, com um preto de pãezinhos quentes e um bule de chá... Às voltas com as criaditas e os vigários homicidas de St. Mary Mead. Com a Miss Marple a falar com a Joan Hickson, claro. Tudo very british. Maravilha!»

Adoro um romance que aborda relações familiares, de amor e de amizade. Segredos para um final feliz fala-nos destas temáticas de uma forma realista e verdadeira. Acima de tudo esta é uma história que nos incentiva a seguir os nossos sonhos e não ter medo de recomeços. Cada uma das personagens luta pelo seu final feliz e querem acreditar que os finais felizes não acontecem só nos livros. 

Foi sem dúvida uma leitura inspiradora. A grande paixão pelos livros está bem presente. A grande mensagem do livro para mim é que os finais felizes não acontecem só nos livros, também acontecem na vida real. Lutem por eles! 

Boas leituras! 

Para mais informações sobre o livro Segredos para um final feliz, clique aqui.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

O Fundamentalista Relutante de Mohsin Hamid - Novidade Civilização Editora


Edição/reimpressão: 2013
Editor: Livraria Civilização Editora
ISBN: 9789722636216
Páginas: 128 
Tradução: Sofia Castro Rodrigues
PVP: 11,09 €

Sinopse:
Numa mesa de café em Lahore, um paquistanês com barba conversa com um desconhecido e apreensivo americano. Enquanto anoitece, o paquistanês começa a contar a história que conduziu a este encontro fatídico… Changez está a viver o sonho americano. À frente da sua turma em Princeton, é contratado por uma firma de “avaliação” de elite, a Underwood Samson. Ele prospera na energia de Nova Iorque e a sua paixão pela bonita e elegante Erica é uma promessa de entrada na alta sociedade de Manhattan. Mas após o 11 de Setembro, a situação de Changez na sua cidade adotiva altera-se subitamente e a sua relação com Erica é eclipsada pelo despertar dos fantasmas do passado desta. A própria identidade de Changez sofre também uma enorme mudança, revelando fidelidades mais fundamentais do que o dinheiro, o poder e talvez até mesmo o amor.

Mohsin Hamid cresceu em Lahore, no Paquistão, e frequentou a Universidade de Princeton e a Faculdade de Direito de Harvard. O seu primeiro romance, Moth Smoke, venceu o Prémio Betty Trask, foi finalista do Prémio PEN / Hemingway e foi Livro do Ano do The New York Times. Os seus ensaios e trabalhos jornalísticos também já foram publicados na Time, no The New York Times e no Guardian, entre outros. Actualmente vive em Londres, onde trabalha. 

Para mais informações consulte o site da Civilização Editora aqui.

terça-feira, 18 de junho de 2013

O Poder dos Livros


A Última Fugitiva de Tracy Chevalier - Novidade Editorial Presença


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 288
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722350860
PVP: 16,90€
Disponível a partir de 20-06-2013

Sinopse
A Última Fugitiva é um romance vibrante sobre os tempos que antecederam a guerra civil norte-americana e a abolição da escravatura. Passa-se no Ohio rural, na década de 1850. Honor Bright é uma jovem quaker de Dorset que parte para a América em busca de uma nova vida. Cedo toma contacto com o Underground Railroad, um movimento de pessoas que ajudam os escravos negros a fugir para norte em busca da liberdade, uma causa a que os quakers eram muito sensíveis. Tracy Chevalier entretece com entusiasmo e beleza a história dos quakers pioneiros e a dos escravos fugitivos, revelando o espírito e a coragem de homens e mulheres comuns que tentaram fazer a diferença, desafiando até as suas próprias convicções mais profundas.

Tracy Chevalier nasceu em Washington D.C., mas aos 22 anos foi viver para Londres, onde reside atualmente com o marido e o filho. Tem um mestrado em Escrita Criativa pela Universidade de East Anglia e é uma autora muito acarinhada pelo público e pela crítica. O seu segundo romance, A Rapariga do Brinco de Pérola, recebeu o Barnes and Noble Discover Award, foi um estrondoso sucesso internacional e deu origem a uma versão cinematográfica nomeada para os óscares e protagonizada por Colin Firth e Scarlett Johansson.  

Críticas de imprensa
«... o melhor romance da autora desde A Rapariga do Brinco de Pérola.» The Times

«Chevalier coloca a sua heroína no centro de tudo isto, construindo uma sinergia entre personagem e enredo que confere a este romance uma plenitude perfeita.» The Times

«A Última Fugitiva dá-nos uma nova perspetiva da história da escravatura e do estilo de vida dos Quakers. A não perder.» New York Journal of Books

«É um gosto ler A Última Fugitiva. Chevalier interliga duas histórias – a dos Quakers pioneiros e a dos escravos fugitivos – com estilo, imaginação e, acima de tudo, compaixão.» Maggie O’Farrell

«Uma obra corajosa, terna e comovente; as personagens são credíveis e bem construídas; a cor local é meticulosamente pormenorizada.» Joanne Harris

Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Rifão, Anexim, Provérbio

"Quem espera, sempre alcança"


Fernando Pessoa & Ofélia Queiroz: Correspondência Amorosa Completa 1919 | 19351 - Novidade Capivara


Editor: Capivara
Páginas: 544
Formato: 210x265 mm
Preço s/IVA: 47,17 €
Preço c/IVA: 50,00 €
Referência: 02673646
ISBN: 978-85-89063-47-0
Público-alvo: Público em geral.

Sinopse
Este volume reúne pela primeira vez toda a correspondência amorosa trocada entre Fernando Pessoa e a sua única namorada: Ofélia Queiroz. A par de quase 350 postais, bilhetes, telegramas e cartas – 156 das quais até agora inéditas –, o leitor descobre um relato da autoria da própria Ofélia, em que a menina «alegre, esperta e independente» conta como conheceu o escritor e descreve os vários momentos do namoro. O prefácio do livro foi assinado por Eduardo Lourenço (Prémio Pessoa 2011), sendo as notas, a organização e a recolha epistolar da responsabilidade de Richard Zenith (Prémio Pessoa 2012). O cuidado patente na transcrição meticulosa da correspondência dos dois namorados é sublinhado na secção final da obra, que encerra uma reprodução fac-símile das peças escritas por Fernando Pessoa. Uma edição de excelência em que a seriedade da investigação convive com os jogos da linguagem dos afetos, tal como ela foi reinventada por um poeta que queria ser «tudo de todas as maneiras»e por uma Ofélia que só desejava ser Pessoa.

Imagem das guardas do livro

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Uma Espia no Meu Passado de Lucinda Riley - Novidade Asa


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 496
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892323619
PVP: 16,90€
Disponível a partir de 25-06-2013

Sinopse
Côte d’Azur, 1998. Émilie lutou sempre contra o seu passado aristocrático. Agora, com a morte da mãe, é obrigada a confrontá-lo pois é a única herdeira do imponente castelo da família. Mas com a casa vem uma pesada dívida e muitas interrogações: qual era a finalidade do quarto secreto que descobre por baixo da adega? Quem é a misteriosa Sophia, que assina um comovente caderno de poemas? Quem foram os protagonistas da trágica paixão que mudou o curso da história da família? 
Londres, 1943. Em plena Segunda Guerra Mundial, a inexperiente Constance Carruthers é recrutada pelos serviços de espionagem britânicos e enviada para Paris. Um incidente separa-a do seu contacto na Resistência Francesa, obrigando-a a refugiar-se junto de uma família aristocrata que entretém membros da elite de Hitler ao mesmo tempo que conspira para libertar o país. Numa cidade repleta de espiões e no auge da ocupação nazi, Constance vai ter de decidir a quem confiar o seu coração.
Constance e Émilie estão separadas por meio século mas unidas por laços que resistiram à força demolidora do tempo. Os segredos que o passado encerra pulsam ainda em busca de redenção.

Lucinda Riley nasceu na Irlanda. Enquanto atriz, trabalhou no cinema, teatro e televisão britânicos. A sua obra está já publicada em 16 países. Atualmente, divide o seu tempo entre o Reino Unido e França.  



Perfect Library!


quinta-feira, 13 de junho de 2013

Livros que dão Filmes


Estreia hoje nas salas de cinema portuguesas o thriller de acção "Caçadores de Cabeças". Este filme é baseado na obra policial com o mesmo nome, escrita pelo escritor norueguês Jo Nesbø, em 2008. 
O filme é realizado por Morten Tyldum, o mesmo realizador da Trilogia Millennium de Stieg Larsson. Conta nos principais papéis com Aksel Hennie, Nikolaj Coster-Waldau, Synnøve Macody Lund.
Em Portugal o livro "Caçadores de Cabeças" já se encontra publicado pela editora Dom Quixote. Aproveitem e leiam o livro antes de verem o filme.
Boas leituras, bom filme!


Para mais informações sobre o livro "Caçadores de Cabeças", clique aqui.

Trailer do filme

Fernando Pessoa celebraria hoje 125 anos!



Não sei quantas almas tenho

Não sei quantas almas tenho. 
Cada momento mudei. 
Continuamente me estranho. 
Nunca me vi nem acabei. 
De tanto ser, só tenho alma. 
Quem tem alma não tem calma. 
Quem vê é só o que vê, 
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo, 
Torno-me eles e não eu. 
Cada meu sonho ou desejo 
É do que nasce e não meu. 
Sou minha própria paisagem; 
Assisto à minha passagem, 
Diverso, móbil e só, 
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo 
Como páginas, meu ser. 
O que segue não prevendo, 
O que passou a esquecer. 
Noto à margem do que li 
O que julguei que senti.
Releio e digo: "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

Fernando Pessoa

quarta-feira, 12 de junho de 2013

A mãe não me deixa contar [A minha Opinião]


Cathy Glass é o pseudónimo literário de uma mãe de acolhimento de nacionalidade britânica e como tal, todas as histórias narradas pela a autora, são inspiradas na sua experiência como cuidadora de crianças em situações problemáticas. 

Este é o primeiro livro que leio de Cathy Glass e deixou em mim marcas profundas. É um livro poderoso, sem dúvida alguma. Mexeu com as minhas emoções. Durante a leitura senti-me incrédula, revoltada, angustiada, triste mas também sorri e me enterneci. É difícil ler uma história que se baseia em factos reais e torna-se mais esgotante quanto se trata de maus tratos a crianças. 

Apesar de ser uma leitura difícil pela temática em si, a autora torna tudo mais fácil a partir da sua escrita simples mas realista. Algumas passagens poderão atingir-nos como um relâmpago mas é o que torna esta história inesquecível. 

A história do pequeno Reece é inspiradora. Apesar de tudo o que sofreu durante os primeiros anos de vida, vai encontrar no lar de Cathy Glass a oportunidade de mudar a sua vida para muito melhor.

Reece é-nos apresentado como uma criança agressiva, hiperativa, com um atraso de desenvolvimento visível e que traz muitas dores de cabeça à incansável Cathy. Confesso que no inicio duvidei se conseguiria ler o livro, pela forte carga emocional que carrega, mas logo mudei de ideias. É uma história inspiradora. Dei por mim a acreditar naquela criança e a lutar para que a mesma tivesse um final feliz. 

É uma leitura para se fazer com calma, mas a partir do momento em que li os primeiros capítulos a curiosidade foi aumentando. Reece inspira-nos na sua vontade de ser melhor e na sua vontade de esquecer o que de mau viveu. 

Este livro é sem dúvida uma grande lição de vida. Reece mudou porque Cathy acreditou nele. Basta ter paciência e amor e os milagres acontecem.

Não deixem de ler esta história inspiradora e enternecedora.

Aconselho a todos que, como eu, são fãs de Torey Hayden. Vou querer ler os outros livros já publicados de Cathy Glass.

Boas leituras!

Para mais informações sobre o livro A mãe não me deixa contar, clique aqui

Dois Anos e uma Eternidade [A minha Opinião]


Esta foi sem dúvida uma leitura que me proporcionou uma tarde descontraída. De leitura fácil e com uma história cativante, viajei por estas páginas à velocidade da luz.

Karen Kingsbury apresenta ao leitor inspiradoras histórias de amor, que fazem o leitor acreditar em segundas oportunidades e em milagres de amor. 

A escrita da autora é simples e acessível e brinda-nos com passagens de imensa ternura e amor. 

As personagens escolhidas pela autora são tão reais e credíveis. Molly e Ryan dois jovens apaixonados que vivem uma bela história de amor mas que acaba de uma forma repentina. Fizeram-me reflectir sobre o poder que as nossas decisões precipitadas têm na nossa vida, quando são tomadas sem pesar os prós e os contras. Charlie e Donna são o casal maduro da narrativa, que viveu e vive uma bela história de amor e que luta para ultrapassar todas as adversidades da vida. São personagens que me cativaram e aos quais daria uma segunda oportunidade. 

O facto de toda a história se concentrar maioritariamente numa antiga livraria de nome Ponte, faz deste romance um tesouro. É maravilhoso viajar por esta antiga livraria, estar rodeada de livros, ver a grande paixão de Charlie Barton pelos livros e presenciar o poder que uma livraria tem numa comunidade. 

É sem dúvida uma história sobre o poder do amor, da amizade e da paixão pelos livros. 

Jane Eyre será, com certeza, uma das próximas leituras, graças as belas referências presentes neste livro.

O Verão e as férias aproximam-se e este livro será como uma brisa suave.

Boas leituras! 

Para mais informações consulte o site da Topseller aqui.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

O Estrangulador de Cater Street de Anne Perry (Crime à Hora do Chá - Volume 2) - Novidade Asa


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 336
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892323695
PVP: 13,90€
                                  
Sinopse
O primeiro mistério do casal de detectives Charlotte e Thomas Pitt.

Enquanto as irmãs Ellison - Charlotte, Sarah e Emily - visitam amigos e tomam chá nos melhores salões londrinos, uma das suas criadas é brutalmente assassinada. Para Thomas Pitt, o jovem e pacato inspetor destacado para o caso, ninguém está acima de suspeita.
A sua investigação na requintada casa da família Ellison vai provocar reações extremas: para uns, será de absoluto pânico; para outros, de deselegante curiosidade; para a jovem Charlotte será algo mais íntimo e empolgante. Algo capaz de levar Thomas a perder momentaneamente o seu instinto detetivesco e a andar com a cabeça nas nuvens. Mas sobre o casal pairam sombras impossíveis de ignorar: Charlotte é uma menina da sociedade e Thomas pertence à classe trabalhadora… e o assassino que atormenta as ruas da cidade continua à solta, implacável.

Anne Perry nasce em Outubro de 1938 em Londres e viveu no estrangeiro durante alguns anos, antes de se instalar na sua actual casa em Portahomack, na Escócia.
É considerada uma das mais conceituadas escritoras da literatura policial das últimas décadas. No centro das suas histórias encontra-se a Inglaterra vitoriana, fechada como um casulo, num conjunto de rígidas regras de conduta social.
Escreve duas séries distintas, uma protagonizada por Thomas Pitt, um detective da polícia de origem social modesta, e por Charlotte, uma jovem de boas famílias, e a outra pelo detective amnésico William Monk. Ambas as séries são inspiradas em personalidades da época e os casos em que os detectives se envolvem conservam reminiscências de crimes realmente acontecidos.
Anne Perry desvenda-nos, de forma magistral, todo o complexo universo vitoriano.


sexta-feira, 7 de junho de 2013

A Mãe que Chovia [A minha Opinião]


Este é o primeiro livro que tive o prazer de ler do autor José Luís Peixoto. Foi uma estreia cheia de ternura, de poesia, de amor.

Este livro é um hino a todas as mães do mundo. A mãe apresentada neste livro é muito original, é a mãe chuva, tão vital para todos. Acompanhamos a alegria e a tristeza do seu filho. A alegria de quando a mãe está presente e o ajuda e mima A tristeza de quando esta se ausenta para longe e tem de a partilhar com outros. 

"Desde sempre que toda a gente lhe dizia que era filho da chuva." Esta é a frase inaugural do livro e é com esta simplicidade de escrita que sou convidada e conquistada a conhecer esta mãe e filho tão especiais. Foi uma escrita que me cativou pela simplicidade mas também pela poesia e ternura das palavras. No simples está o belo e este livro é prova disso mesmo.

Dou os parabéns ao ilustrador Daniel Silvestre da Silva que me brindou com ilustrações maravilhosas. Andei perdida durante minutos nestas belas ilustrações. Sem elas este livro não seria o mesmo. 

Um livro que aconselho a miúdos e a graúdos. Maravilhoso!

O próximo passo será ler, em breve, o meu primeiro romance de José Luís Peixoto.

Boas leituras!


Perfect Library!


quinta-feira, 6 de junho de 2013

Segredos para um final feliz de Lucy Dillon - Novidade Porto Editora


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 464
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04607-9
PVP: 16,60€
Disponível a partir de 15-06-2013

Sinopse
Quando Michelle convida Anna para gerir e fazer renascer a moribunda livraria de Longhampton, é como se um sonho se tornasse realidade: para além de conquistar, finalmente, alguns momentos de paz longe das enteadas problemáticas e do dálmata hiperativo, Anna é uma sonhadora completamente apaixonada por livros.
Serão as histórias de amor, aventuras, jardins secretos, cães perdidos, bruxas malvadas e pêssegos gigantes a trazer nova vida à negligenciada loja. Anna e os seus clientes/leitores vão deixar-se levar pela magia. E nem a melhor amiga de Anna - a organizada e empreendedora Michelle, que diz categoricamente não acreditar no amor verdadeiro nem em príncipes encantados - ficará imune ao espirito love is in the air.
Mas quando alguns segredos da infância de Michelle voltam para a atormentar e o fracasso familiar paira sobre Anna, poderá a sabedoria das histórias de encantar ajudar as duas amigas - e aqueles que elas amam - a encontrar os seus próprios finais felizes?

Lucy Dillon (1974) é uma escritora de origem escocesa que atualmente reside em Londres.
O seu sonho de criança era ser bailarina, facto ao qual não será alheio o tema do seu primeiro romance: The Ballroom Class (2008). Sempre na onda do romance sentimental, em 2009 publica Corações sem dono, com o qual confirma o próprio publico, predominantemente feminino e consegue o reconhecimento de Romantic Novel of The Year.

Para mais informações consultem o site da Porto Editora aqui.

Novidades Europa-América


Páginas: 454
Editor: Europa-América
ISBN: 9789721044203
PVP: 17,67€

Sinopse
Publicado pela primeira vez em 1860/61, Grandes Esperanças é um dos romances mais sérios de Charles Dickens. É impossível escapar ao poder de sedução desta obra poderosa e violenta — de onde não estão ausentes nem a sátira nem o humor. Tal como num romance policial, o mistério apodera-se da nossa atenção e a revelação da sua verdade psicológica e moral mantém-nos em suspenso até ao derradeiro momento. Hipnotizados pela voz de Pip e guiados pela sua memória, vamos desvendando o segredo das suas «grandes esperanças» e testemunhando o encontro de um homem consigo próprio.



Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 440
Editor: Europa-América
ISBN: 9789721061873
PVP: 21,90€

Sinopse
Paris, 1355. Um homem é queimado vivo na praça pública. O copista Nicolas Flamel assiste, nauseado, a esta execução. Mas o horror está apenas a começar, pois aquele que se tornará num célebre alquimista está, neste momento, à beira de mergulhar nas terríveis revelações de um livro secreto, interdito. Paris, 2007, sede da Obediência Maçónica. O comissário mação Antoine Marcas descobre dois crimes rituais cometidos por um dos seus, a quem chamam «o irmão de sangue». Uma mensagem vinda do Além põe rapidamente o comissário na pista de um velho segredo, relacionado com o mistério do ouro puro. De Paris a Nova Iorque, assistimos a uma corrida contra o tempo entre o assassino em série e o polícia, articulada em torno de dois lugares altamente simbólicos: a Estátua da Liberdade e a Torre Eiffel. Entretanto, escondido nas sombras e vigiando o desenrolar dos acontecimentos está o grupo Aurora, uma organização secreta constituída por personalidades da alta finança, cujo objectivo é o controlo absoluto do ouro... Jacques Ravenne e Eric Giacometti, autores de vários thrillers maçónicos best-sellers, entre os quais se destaca O Ritual da Sombra, tecem de novo uma intriga fascinante, que arrasta os seus leitores pelos meandros do tempo...

Para mais informações consulte o site das Publicações Europa-América aqui.




O Grande Amor da Minha Vida [A minha Opinião]



Foram tantas as opiniões que li que me aconselhavam a ler este livro e tantas as pessoas que me recomendaram a leitura, que foi impossível não deixar de ler "O Grande Amor da Minha Vida".

Esta é sem dúvida uma bonita história de amor passada num cenário de horror. 

Tatiana e Alexander são duas personagens bem diferentes uma da outra mas que se complementam. Assisti ao crescimento de Tatiana, uma personagem que só me conquistou com o evoluir da história. Ao inicio demasiado infantil e inocente e que foi crescendo e amadurecendo ao longo da história até se transformar numa mulher corajosa e lutadora. Alexander não é só um homem bonito, é decidido, sabe o que quer, corajoso mas que tem uma fraqueza, Tatiana. Dasha e Dimitri foram duas personagens secundarias que me irritaram profundamente, pelas suas personalidades pouco interessantes, são fracos, interesseiros, cobardes.

O cenário da 2ª grande guerra foi bem conseguido pela autora, através do realismo que empregou nas suas descrições. Foi um dos poucos livros que li que me deu a conhecer a dura realidade da guerra, a morte e a fome. É evidente o grade trabalho de pesquisa empregue pela autora para dar ao leitor uma imagem fidedigna do regime soviético e da grande máquina de guerra nazi.

Quanto à escrita, é simples, com passagens poéticas e profundas e com uma grande presença de diálogo, algo que aprecio bastante e que faz avançar a acção. 

Confesso que senti dificuldade na leitura dos nomes russos e custa a habituar. O facto de ser um livro enorme com letras bem pequeninas tornou a leitura cansativa.

A meu ver, durante a narrativa a autora arrastou alguns momentos que eram desnecessários e que tornaram a leitura aborrecida. 

Apesar de ser um romance longo e com alguns momentos aborrecidos, esta não deixa de ser uma bonita e realista história de amor em tempos de guerra.

Boas leituras! 

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O Segredo de Sophia [A minha Opinião]


O Segredo de Sophia é o segundo romance de Susanna Kearsley que leio e mais uma vez a autora leva o leitor numa maravilhosa viagem no tempo. Relembro que O Segredo de Sophia ganhou o Prémio Romantic Times para Melhor Romance Histórico. É sem dúvida um romance inesquecível.

Três séculos separam as duas personagens principais da história, Carrie e Sophia. Carrie que durante o processo de escrita do seu novo livro viaja até ao XVIII e conhece de perto a sua heroína Sophia. A escrita parece tomar vontade própria e Carrie questiona-se se é tudo fruto da sua imaginação ou memórias que guarda da sua antepassada. 

Vamos acompanhar duas histórias de amor separadas por três séculos mas que no entanto parecem ser uma só. A autora mais uma vez conquista o leitor com uma história bem construída, escrita e surpreende pela forma natural como conjuga o presente e o passado. 

Gostei especialmente de acompanhar e conhecer o processo criativo da escrita de um livro e da forma como essas personagens ganham vida. O que inicialmente parece ficção, pouco depois se transforma em dúvida e descoberta.

Adorei o cenário escolhido, a bonita Escócia e o castelo de Slains. 

Quanto aos personagens, acho que foram bem escolhidos, caracterizados e bem integrados na época que representam. 

Depois de ter lido "Mariana", já consegui adivinhar os contornos da história e neste aspecto não houve surpresas. 

Gostei do livro por ser uma romântica incurável. Sophia e Jonh Morey brindam-nos com uma bonita história de amor. Tinha ficado fã da autora depois de ter lido "Mariana" e por isso, para mim, era obrigatório ler "O Segredo de Sophia".

Espero voltar a ler em breve um novo livro desta autora mas com uma temática diferente que não sejam estas viagem entre presente e passado. Espero que a autora me surpreenda. 

Uma leitura que recomendo a todos os apaixonados por história e pelo amor.

Boas leituras!

Transplante de Robin Cook - Novidade Europa-América


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 384
Editor: Europa-América
ISBN: 9789721061927
PVP: 22,50€

Sinopse
Pia Grazdani é uma excepcional estudante de Medicina, embora um pouco altiva. Ela tem a honra de trabalhar em estreita colaboração com um cientista do Centro Médico da Universidade de Columbia, cuja pesquisa inovadora poderá revolucionar a prestação de cuidados de saúde, ao conseguir criar órgãos de substituição para os pacientes em estado crítico. Ao colaborar com um brilhante geneticista molecular, o Dr. Tobias Rothman, Pia sabe que terá a oportunidade de realizar a sua maior ambição, a de poder participar em descobertas médicas que poderão ajudar milhões de pessoas. Ao mesmo tempo, espera conseguir encontrar alguma paz de espírito e, de uma vez por todas, afastar as memórias da sua infância difícil e dos abusos que sofreu. Mas quando a tragédia se abate sobre o laboratório, Pia, com a ajuda do seu enamorado colega George Wilson, terá de investigar uma calamidade nunca antes vista no laboratório de biossegurança do hospital... supostamente seguro. Entretanto, dois jovens génios com experiência em Wall Street acreditam ter descoberto mais um foco de atracção na indústria multimilionária dos seguros de saúde da nação. Eles tentam, a todo o custo, encontrar formas de controlar os dados actuariais e creditar as apólices dos idosos e dos doentes, preparando-se assim para matar... À medida que George e Pia investigam os acontecimentos no laboratório, uma questão permanece sem resposta: estará alguém a tentar manipular informação privada dos seguros para que os investidores beneficiem com a morte de inocentes? 

O Dr. Robin Cook é um prestigiado médico norte-americano, especializado em Oftalmologia, doutorado em Harvard. É reconhecido como o fundador do género literário «thriller médico» e há trinta anos que se mantém como o autor de maior sucesso deste género a nível mundial.

Mais informações sobre o livro Transplante aqui

When one book closes...


terça-feira, 4 de junho de 2013

Pássaros Amarelos de Kevin Powers - Novidade Bertrand


Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 216
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722526326
PVP: 16,60€
Disponível a partir de 07-06-2013

Sinopse
A guerra tentou matar-nos na primavera.» Assim começa este poderosíssimo relato de amizade e perda. Em Al Tafar, no Iraque, o soldado Bartle, de vinte e um anos, e o soldado Murphy, de dezoito, agarram-se à vida enquanto o seu pelotão inicia uma batalha sangrenta pela cidade. Unidos desde os treinos, altura em que Bartle fez a promessa de trazer Murphy a salvo para casa, são os dois lançados para uma guerra para a qual nenhum está preparado. Nos infindáveis dias que se seguem, os dois jovens soldados fazem tudo para se protegerem um ao outro das forças que os pressionam de todos os lados: os insurgentes, a fadiga física e o stresse mental, produtos de uma situação de perigo constante. Quando a realidade começa a perder os contornos e se transforma num pesadelo, Murphy torna-se cada vez mais desligado do mundo à sua volta e Bartle faz coisas que nunca imaginara vir a fazer. Com uma profunda carga emocional, Os Pássaros Amarelos é um romance inovador, destinado a transformar-se num clássico.

Kevin Powers nasceu e cresceu em Richmond, na Virgínia, formou-se na Virginia Commonwealth University e tem um mestrado da Universidade do Texas, em Austin, onde foi Michener Fellow em Poesia. Esteve no Iraque ao serviço do exército dos EUA em 2004 e 2005, onde foi destacado como operador de metralhadora em Mosul e em Al Tafar. Este é o seu primeiro romance.

Críticas de imprensa
«Os Pássaros Amarelos é a primeiro obra-prima literária americana a ser produzida pela guerra no Iraque.»
Los Angeles Times
«Uma história de guerra e um romance de formação elegíaco, sóbrio e assombroso.» TIME
«O primeiro grande romance da guerra do Iraque.» Rolling Stone



O Poder dos Livros


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Resultado 12º Passatempo




Boa tarde a todos!
Aqui fica o resultado do 12º Passatempo realizado pelo blogue Manta de Histórias com o apoio da Editorial Presença
O sorteio foi realizado através do programa random.org.
Tivemos no total 88 participações. Muito obrigada a todos!
O número sorteado foi o nº 22!


Muitos Parabéns Elsa Moreira - Porto 
Acaba de ganhar um exemplar do livro A Mãe Não Me Deixa Contar

Agradeço a todos os participantes pela participação no passatempo e à Editorial Presença pelo apoio dado.
Continuem a visitar e a participar activamente no blogue.
Boas leituras!

domingo, 2 de junho de 2013

Aquisições Mês de Maio


Cidades de Papel - John Green
A Mãe que Chovia - José Luís Peixoto (Opinião em breve)
Deste Lado da Luz - Colum McCann
As Mulheres Casadas não Falam de Amor - Melanie Gideon
As Primeiras Cinco Páginas - Noah Lukeman
Perfume de Jasmim - Jude Deveraux
A Mãe não me Deixa Contar - Cathy Glass
O Segredo de Sophia - Susanna Kearsley (Opinião em breve)
O Grande Amor da Minha Vida - Paulina Simons (Opinião em breve) 


Viver Depois de Ti - Jojo Moyes (Opinião

O passado mês de Maio foi muito bom em aquisições. Comprei mais uns livros que estavam na minha wishlist. Cidades de Papel; O Segredo de Sophia; O Grande Amor da Minha Vida. A Mãe que Chovia e Deste Lado da Luz vieram parar à estante graças a muito bons passatempos e os restantes foram ofertas das editoras. 
O que acham destas aquisições? Alguns destes livros fazem parte da vossa biblioteca ou wishlist?
P.S: Não deixem de ler Viver Depois de Ti, para mim a melhor leitura do mês de Maio.  


sábado, 1 de junho de 2013

Sugestões de Leitura - Dia da Criança


Estes são os dois livros que aconselho neste Dia da Criança. São ambos maravilhosos e com histórias tocantes e inocentes. As ilustrações são fantásticas e deixam uma alegria sem fim nos nossos olhos.
São dois livros que li e que recomendo a miúdos e graúdos. 
Boas leituras e Feliz Dia da Criança!